Til e CIA

Uma amiga já tinha lhe dado a letra, mas ela não fez daquilo uma aposta. Não era do seu caractere sair por aí enlouquecida pelo que os outros diziam. É certo que quando enlouquecia era difícil conter seu ímpeto, mas isso só acontecia vez que outra, em presença de tinta rara. Costumava criticar o sedutor apelo da G, sempre gabando-se pelo ponto que era só seu, mas também não poupava a Z quando se repetia em sua Continue lendo “Til e CIA”