A liberdade nunca é real e Uma carta a um velho amigo

Se examinarmos um indivíduo isolado sem o relacionarmos com o que o rodeia, todos os seus atos nos parecem livres. Mas se virmos a mínima relação entre esse homem e quanto o rodeia, as suas relações com o homem que lhe fala, com o livro que lê, com o trabalho que está fazendo, inclusivamente com o ar que respira ou com a luz que

Continue lendo “A liberdade nunca é real e Uma carta a um velho amigo”

Portal do consumismo

Certa vez soube que em São Paulo existem gerações de adolescentes que nunca
viram uma galinha viva ou mesmo pisaram o chão sem estarem calçados com seus tênis. A relação desses adolescentes com a natureza é precária e artificial. Que maravilhoso era o tempo dos quintais da nossa infância querida…………

Continue lendo “Portal do consumismo”

Dois

Um dois, feijão com arroz, três, quatro, feijão no prato…
Na verdade, o tema de hoje se encerra no início do primeiro verso… Um, dois…

Nunca pensei que um dia, iria eu estar pensando em dois. Sempre fui sozinho, decidindo tudo que iria fazer ou deixar de fazer de forma simples e direta: conversando comigo mesmo…

Continue lendo “Dois”