Corrupção na política: eleitor vítima ou cúmplice

O IBOPE liberou uma pesquisa polêmica acerca da opinião do eleitor brasileiro sobre corrupção é ética. As conclusões, antecipo, revelam algo alarmante: todo povo tem os governantes que merece. Temos, nos representando no Congresso Nacional e nas Assembléias Legislativas e nas Câmaras de Vereadores representantes legítimos do povo brasileiro.

 

Continue lendo “Corrupção na política: eleitor vítima ou cúmplice”

Hoje (9)

Apanhei um susto que nem vos conto. Aliás, conto. Estava eu a
preparar as minhas aulas de amanhã, quando oiço algo parecido ao
urro de uma fera, bem dentro da minha casa. “Estou feito”, pensei eu
instintivamente, algum animal extraterrestre conseguiu penetrar pelo
esgoto da sanita, e vai me deglutir num abrir e fechar de olhos.

 

Continue lendo “Hoje (9)”

A inveja

É difícil ver uma melhor descrição da inveja do que a figura que poderia ser a de uma mistura de Lênin e Stálin, traçada de maneira nítida por Nabokov. Todas as vezes que ele monta essa figura, em contos ou em episódios biográficos, não nos deixa dúvidas: ele foi um dos poucos humanos que viu de perto esse demônio. E o faz sem um traço de ressentimento ou corrupção. É um trabalho de mestre.

 

Continue lendo “A inveja”

Sobre a Alegada Falta de Recursos do Estado do Rio Grande do Sul

O Estado Gaúcho se acha falido, e isto fruto de gerações de políticos, de todos os partidos, que amontoaram décadas de improbidades, negligências e decisões temerárias. São pelo menos 30 ou 40 anos de lenta dilapidação do patrimônio público. Não há, portanto, como se esperar que as coisas se resolvam rapidamente. Mas o problema é pior que isso, pois o atual governo, assim como todos os anteriores, espera poder fazer caixa com medidas que não mexem no cerne da coisa toda

 

Continue lendo “Sobre a Alegada Falta de Recursos do Estado do Rio Grande do Sul”