Na dúvida…

Às vezes sinto vontade de sair abraçando todo mundo que um dia já me fez mal, fundar uma comunidade no interior e viver em harmonia com todas as pessoas do mundo. Às vezes, sinto vontade de esmagar a cabeça dessas mesmas pessoas com um martelo, fazer um fila com os corpos na avenida principal e incendiá-los. Às vezes sinto vontade de sair abraçando todo mundo que um dia já me fez mal, fundar uma comunidade no interior e viver em harmonia com todas as pessoas do mundo.

Às vezes, sinto vontade de esmagar a cabeça dessas mesmas pessoas com um martelo, fazer um fila com os corpos na avenida principal e incendiá-los.

Na dúvida – e como nenhum dos dois é possível -, prefiro ficar em casa. Pelo menos por enquanto.