A Semana dos Quadrinhos 132

Conan, multimeios

 
45 empresas estão trabalhando em cima da popularidade de Conan: além do videojogo, teremos em breve um novo filme da Warner, uma série nova da Dark Horse, novos livros com o selo e o zelo da Penguin Books, uma coleção de brinquedos a cargo da McFarlane Toys, e até um animê. Haja bolso…

INTERNACIONAL

Uma semana das mulheres 1
 
Laurence Harlé, roteirista dos 21 volumes da série western de bandes dessinées Jonathan Cartland, faleceu no dia 5 deste mês. Assim, a BD perde a autora que introduziu, em 1973,  um viés feminino – e de jornalista, seu ofício de origem – aos roteiros de faroeste, no que foi secundada pelo brilhante traço de Michel Blanc-Dumont.
 
Uma semana das mulheres 2
 
Duas polonesas estão entre as novidades da BD: a L'An 2 anunciou a republicação da adaptação para quadrinhos de Franciszka Themerson de uma das mais importantes peças da dramaturgia francesa: Ubu Rei (Ubu Roi), de Alfred Jarry. Publicada pela primeira vez em inglês em 1951, o volume traz 204 ilustrações de Franciszka Themerson – artista que além de exímia e original desenhista, foi cenógrafa e realizadora de cinema - a nova edição deve ser lançada em agosto. É de se esperar que tenha uma acolhida segura entre seletos grupos de leitores franceses. Uma outra polonesa já arrebatou as atenções de nossos colegas especialistas em BD, que estão dando muita atenção ao primeiro volume de 'Marzi', uma série de humor autobiográfico em que a jovem polonesa Marzena Sowa conta várias passagens recentes da vida do povo polonês. A obra foi lançada em francês e holandês pela Dupuis, e deve atingir largas faixas de público, por seu humor leve que dá outro enfoque ao aspecto histórico. Os desenhos são do francês Sylvain Savoia, autor que já tem álbuns publicados pela  Dargaud e Glénat.
 
Uma semana das mulheres 3
 
A Friends of Lulu, entidade que congrega as quadrinhistas mais engajadas na promoção do quadrinho autoral nos Estados Unidos, divulgou a lista de indicadas aos Lulu Awards 2005. Trata-se de uma bela oportunidade para descortinar o que a sensibilidade feminina anda somando ao mundo da Nona Arte nos EUA. 
 
Para ser incluídas no Women Cartoonists' Hall of Fame, foram indicadas Donna Barr (A Fine Line Press), Nell Brinkley (The Three Graces), Amanda Conner (JSA), Phoebe Gloeckner (The Diary of a Teenage Girl), Rumiko Takahashi (Inu Yasha) e Jill Thompson (Sandman).
 
Para o Kim Yale Award, prêmio que procura recompensar os novos talentos que merecem um maior reconhecimento, temos: Vera Brosgol (autora do maravilhoso Flight), Stephanie Freese (Ripped from the Headlines), Dorothy Gambrell (Cat and Girl), Emily Horne (A Softer World) e  Tintin Pantoja (de Girlamatic.com).
 
Na lista de indicadas que militam na área sem ser quadrinhistas, temos: Karen Berger (da DC Comics), Vijaya Iyer (Cartoon Books), Heidi MacDonald (The Beat), Mimi Rosenheim (AiT/PlanetLar) e Diana Schutz (Dark Horse)
 
Lulu of the Year: na lista das personalidades que mais contribuem para acabar com o machismo e outras formas de manutenção dos estereótipos no mundo dos quadrinhos, temos uma surpresa a anotar no caderninho: a editora TokyoPop, vocacionada em mangás, mas que tem aberto espaços para publicações de álbuns de outras temáticas, Shaenon Garrity (mais um nome de Girlamatic.com), Devin Grayson (DC Comics), Megan Kelso (Scheherazade) e a esplêndida Flight Anthology.
 
Uma semana das mulheres 4
 
Villains United, um dos principais lançamentos de preparação dos eventos de Infinite Crisis, da DC Comics, tem se saído bem, de acordo com vários críticos. Com argumentos da escritora Gail Simone e desenhos de Dale Eaglesham, a minissérie chegou ao segundo gibi, e confirma que ela tem sabido unir bem a união de 6 vilões com um bom ritmo, personagens bem caracterizados e boas doses de humor.
 
Uma semana das mulheres 5
 
A venezuelana Karim Taylhardat volta a publicar um álbum para o público espanhol, pelo selo das Edicions de Ponent (de Alicante): 'Aún en el Humo', com desenhos do castilhano Francisco Marchante. A importância da obra, a nosso ver, tem três componentes básicos: trata-se da primeira obra que pudemos registrar de uma autora sul-americana a ser publicada este ano na Europa, sem o comparecimento de uma máquina de marketing por trás. Segundo, ajuda a revelar uma outra face da arte do desenho na Venezuela, quase sempre associada aos nomes de cartunistas. E em terceiro, pela qualidade do acréscimo:  Karim não só é exímia contista como tem engajamento social: seu primeiro álbum, 'Las Silentes de Guaramito', realizada a solo, também publicada pela De Ponent, é dos mais fortes relatos já realizados pela Nona Arte da luta de mulheres latino-americanas contra a exploração econômica.
 
The New Yorker, no Norman Rockwell Museum
 
2 dos nomes mais emblemáticos da trajetória da arte do desenho no século XX estão casados por 5 meses. Desde 11 de junho, a mostra 'The Art of The New Yorker: Eighty Years in the Vanguard' celebra os 80 anos da revista mais importante no desenvolvimento do cartum americano. Entre outras atividades, teremos um show musical e uma apresentação de um show da Broadway. Imperdível para quem passe por Massachusetts, neste período. O arquivo do museu Norman Rockwell possui mais de 100.000 documentos.
Adeus Hoviv
 
Hoviv (pseudônimo de René Hovivian) já não se encontra mais entre nós. O cartunista que influenciou toda uma geração de brasileiros com seus belos cartuns que ridicularizavam o comportamento sexual, logo após o final da censura no Brasil, faleceu em 27 de maio, embora a notícia tenha sido veiculada somente na semana passada. O episódio do falecimento acabou revelando uma outra face do autor: o profundo carinho da comunidade armênia na França pelo autor nascido em 1929, que assim, se revela além de um cronista da modernidade, amigo das tradições de seu povo, um dos mais inteligentes do planeta.
 
House of M começa bem
 
O 1º gibi da série de 8 de House of M, uma das grandes cartadas da Marvel este ano, acabou se revelando uma boa surpresa. Brian Michael Bendis consegue, ao menos neste primeiro número, apresentar um roteiro sólido para a contenda dos Vingadores e X-Men contra a Feiticeira Escarlate e Olivier Coipel se não brilhou, cumpriu bem o seu papel na ilustração, pelas resenhas que pudemos ler. O número 1 acabou esgotando pelos pedidos das gibiterias, e uma nova edição deve ser posta em circulação no dia 29, uma semana antes do segundo número.
 
Bom senso prevalece na Marvel
 
Sem fazer alarde, a Marvel acabou modificando a capa do número 9 da revista The Pulse (que integra a série House of M, o carro-chefe da editora atualmente), que tinha sido desenhada por Mike Mayhew a partir de uma foto do rei Juan Carlos, da Espanha.
 
Os melhores da Itália
 
A ANAFI (Associazione Nazionale Amici del Fumetto e dell'Illustrazione) divulgou os vencedores dos Prêmios Anafi 2005, com uma massacrante predominância da Bonelli: melhor desenhista: Lucio Filippucci, da série Doutor Mystère, do personagem Martin Mystère, da Bonelli; melhor roteirista: Tito Faraci, responsável pelo novo título da Bonelli, Brad Barron, melhor autor completo: Marcello Toninelli, de Dylan Dog; melhor pesquisador sobre quadrinhos: a dupla Stefano Mercuri (um dos autores do antológico ' Bonelli, 50 Anni di Fumetti', de 1986) e Gisello Puddu, pela publicação de 'Il Grande Blek' um volume em homenagem aos 50 anos do personagem criado pelo trio piemontês Pietro Sartoris, Dario Guzzon e Giovanni Sinchetto; melhor iniciativa editorial: a série I Classici del Fumetto: Serie Oro, do jornal romano La Repubblica (a láurea incontestável deste ano) e melhor volume: Jacovitti in Giallo, obra sobre o autor da surrealista série de humor Coccobill, da Edizioni Stampa Alternativa, uma casa editorial independente não especialista em quadrinhos, sediada em Viterbo.
 
Devir, a melhor em Portugal
 
A divulgação dos vencedores dos terceiros Troféus Central Comics, em que o público internauta escolheu os melhores do ano de 2004, acabou confirmando a supremacia da semente brasileira que floresceu em Portugal: na categoria melhor editora,  Devir amealhou 67,8% dos votos, contra os 32,2% das outras 7 editoras concorrentes. Os demais vencedores também não revelaram maiores surpresas: melhor edição de bancas: Homem-Aranha; melhor álbum de humor: 'Superfuzz 1', de Esgar Acelerado e Rui Ricardo; melhor álbum de humor importado: 'Quinoterapia' (com um placé argentino: o segundo mais votado foi 'Mordillo: História de um Amor'); melhor álbum nacional, melhor desenho e melhor argumento nacional: tripla premiação para José Carlos Fernandes, por 'Pior Banda do Mundo', melhor desenhista internacional: Alex Ross; melhor argumento internacional: Neil Gaiman por 'Sandman 1: Prelúdios', melhor livro teórico: o denso 'Sobre BD', de David Soares, que acabou mostrando que foi bem aceito pelos bedéfilos portugueses, melhor álbum estrangeiro: 'Sin City 2: Mulher Fatal'. O prêmio especial do júri foi concedido ao recentemente falecido mestre Eduardo Teixeira Coelho.
 
Bordalo Pinheiro em fotos
 
Um dos marcos mais aguardados das comemorações pelos 100 anos sem Bordalo Pinheiro foi concretizado no dia 7. João Paulo Cotrim, jornalista especializado em quadrinhos, lançou a 'Fotobiografia de Rafael Bordalo Pinheiro', fruto de um ano de pesquisas. Com apoio do Museu Rafael Bordalo Pinheiro, a obra tem o selo da Assírio & Alvim
 
Action Philosophers: 'o melhor da semana'
 
Segundo os colegas de Ninth Art, uma das mais recomendáveis fontes de reflexão sobre a cena americana hoje, o segundo número de Action Philosophers, cujo subtítulo é 'All-Sex Special' foi o melhor lançamento da semana, nos Estados Unidos. Para além do depoimento de Ninth Art, o gibi vem recebendo uma acolhida muito boa em vários portais e em lojas especializadas. Trata-se de um fato animador, para uma HQ que mexe em uma dos fatos menos comentados (ou melhor escondidos) da história republicana dos EUA: a vida de Thomas Jefferson, um dos pais da nação americana, para além dos resumos biográficos de sala de aula. Publicada pela Evil Twin Comics, a série tem argumentos de Fred van Lente e desenhos de Ryan Dunlavey. O próximo gibi da turma de filósofos será sobre Sigmund Freud.
 
WildStorm inicia série
 
Depois de quase um ano após o anúncio oficial, a WildStorm põe nas gibiterias americanas o 1º gibi de Astro City: The Dark Age. Com um time de respeito: texto de Kurt Busiek, desenhos de Brent Anderson e capa de Alex Ross. A série está planejada para 16 números, e tem como pano de fundo uma catástrofe global no início dos anos 70.
 
Mais 3 do Quarteto
 
Os lançamentos em torno do filme do Quarteto Fantástico continuam. E bem variados, por sinal: 'Fantastic Four Visionaries' é uma compilação de 11 gibis da série assinados por George Perez, ao preço de 20 dólares. Um outro compilatório de 12 gibis de Ultimate Fantastic Four foi colocado à venda no dia 8, com textos de Brian Michael Bendis, Mark Millar e Warren Ellis e artes de Adam Kubert e Stuart Immonen. Já a Toyfare, a revista de referência sobre brinquedos e comics, nos EUA, em seu novo número (o 96) traz O Coisa na capa, como chamada para uma extensa matéria sobre o filme.
 
WildStorm, em brinquedos
 
Por falar em brinquedos, quem fez (mais) uma matéria brilhante sobre quadrinhos foi a nossa Galeria dos Brinquedos, sobre Danger Girl, série da WildStorm assinada por J. Scott Campbell. Se você gosta de ver o assunto bem tratado e explicado, não deve deixar de consultar.
 
O mundo no Saló
 
A esplanada de Montjuic, em Barcelona, foi palco de um dos mais importantes eventos do calendário europeu, este mês: o 23º Saló Internacional del Cómic de Barcelona. Resumir a relevância do evento é das tarefas mais ingratas, dada a profusão e a qualidade das obras e iniciativas apresentadas e veiculadas. A newsletter da loja virtual Norma Sabadell desta semana, impulsionada pelo Saló, veio com nada menos do que 185 lançamentos. Assim, nos valemos de algumas referências de Borja Crespo, um dos melhores jornalistas especializados em quadrinhos da Espanha, que teve que adequar sua simpatia ao evento com as limitações de um jornal de papel, e acrescentamos alguns comentários. Dentre o 'mar de quadrinhos' que inundou a capital da Catalunha, Crespo destacou, na delegação estrangeira, Ed Brubaker (Batman), Adam Hughes (Liga da Justiça) , Phil Jiménez (Planetary), Ralf König (que está com novos títulos na Espanha e na Alemanha), Jason Lutes (que compareceu com seu magistral primeiro volume de 'Berlín', obra que narra os anos da ascensão de Hitler ao poder na Alemanha, pelo selo da basca Astiberri), Michael Avon Oeming (cuja série Powers está chegando ao Brasil), Thomas Ott (o nome emergente do quadrinho suíço que está sendo publicado por La Cúpula), Gilbert Shelton (de Freak Brothers, outro a estar ganhando novo título no Brasil), Jim Starlin (o criador de Dreadstar e Dr. Estranho) e Bernie Wrightson (desenhista da Marvel).
 
Artistas com The Broken Frontier
 
The Broken Frontier é um dos portais que melhor faz a ponte entre a produção dos quadrinhistas que trabalham para DC e Marvel e a cena independente, nos EUA. Uma das mais belas demonstrações do apreço de quadrinhistas pela imprensa séria de quadrinhos aconteceu na semana passada, tendo como objeto os nossos colegas. A partir do anúncio de que o site se encontra com dificuldades em se manter no ar, artistas com o renome de Andy Runton, Keu Cha, Luke Ross, Paul Harmon, Alfonso Ruiz, Josh Howard, e Phil Hester cederam obras para um leilão em favor do site. Vírgula: se o montante do arrecadado for superior ao necessário, metade da verba será dividida com o UNICEF. 
 
Vertigo no cinema
 
We3, mini-série do selo Vertigo, escrita por Grant Morrison, vai ser adaptada para os cinemas, com tratamento de computação gráfica. We3 é a história de um cachorro, um gato e um coelho que são aperfeiçoados pelo exército americano para se tornar máquinas de guerra, mas que acabam fugindo de volta aos seus lares.
 
A nova de Warren Ellis
 
Na linha DC Universe, o primeiro gibi de Jack Cross, minissérie com roteiros de Warren Ellis e arte de Gary Erskine, sai em 24 de agosto. Jack Cross é um detetive que procura defender a tradição das liberdades americanas e trabalha por empreitada, mas não por dinheiro. 
 
Corto Maltese na Bienal
 
A 51ª Bienal de Arte Contemporânea de Veneza, com a presença de 74 países, foi inaugurada no dia 9. Não deixa de ser animador para os quadrinhos que a mostra mais comentada da bienal de artes plásticas mais importante do mundo, que está completando 110 anos, seja exatamente uma intitulada 'sempre um pouco mais longe', inspirada em Corto Maltese, a imortal criação do veneziano Hugo Pratt. A mostra, com curadoria de Rosa Martinez, saúda o espírito de um personagem sempre independente e preparado para os imprevistos. Com 49 artistas participantes, a exposição está aberta até 6 de novembro. Por falar em Corto Maltese, até 26 de junho, em Rovigo (também no Vêneto) está aberta a mostra 'Magica America', que tem dois detalhes que muito enobrecem a iniciativa: trata-se da primeira mostra italiana de quadrinhos realizados por Hugo Pratt na Argentina, e tem o propósito de difundir a epopéia dos imigrantes italianos na América do Sul.
 
Livro sobre Roy Lichtenstein e HQ
 
Nos anos 1950, quadrinhos e expressionismo abstrato não tinham nada em comum. Até que Roy Lichtenstein começou a colecionar quadrinhos sobre amor e guerra e colar os recortes em páginas de um pequeno caderno. Algumas destas colagens acabam de ser publicadas, pela editora alemã VDG Weimar. A obra, intitulada 'Die Parodie im Frühwerk Roy Lichtensteins', mostra claramente qual era o interesse de Lichtenstein nestas HQs. Foi a partir de muitos deles que um dos mais importantes nomes da arte do século XX aprendeu – e depois ensinou -  que era possível estabelecer outros parâmetros que não os da alta cultura. O título deixa claro a intenção da autora, Eva Wattolik, em sublinhar que as possibilidades narrativas da paródia, um dos recursos correntes da arte sequencial, foram fundamentais para a tomada de posição de Lichtenstein. O livro é fruto de uma dissertação defendida na Universidade de Munique.
 
Festival autoral em Luxemburgo
 
A bande dessinée autoral teme um encontro nos dias 23 e 24 de julho, em Luxemburgo: trata-se do 12º Festival International de la BD de CONTERN. Entre expoentes da melhor tradição da BD, vão se fazer presentes Edouard Aidans (Tounga), Dino Attanasio (Spaghetti), Joel Azara (Taka Takata), Raoul Cauvin (Túnicas Azuis) e Albert Weinberg (Dan Cooper). Também é uma oportunidade de conhecer a dupla local que mais batalha para um lugar ao sol: Lucien Czuga e Roger Leiner.
Conan, multimeios
 
45 empresas estão trabalhando em cima da popularidade de Conan: além do videojogo, teremos em breve um novo filme da Warner, uma série nova da Dark Horse, novos livros com o selo e o zelo da Penguin Books, uma coleção de brinquedos a cargo da McFarlane Toys, e até um animê. Haja bolso…
 
Eduardo Risso e Carlos Trillo nos EUA
 
A Dynamite está dando aos americanos a oportunidade de conhecer mais uma obra da dupla argentina Eduardo Risso/Carlos Trillo: Borderline. Segundo o próprio Risso, trata-se de um retrato das misérias e doçuras da condição humana após um apocalipse. Com um 'pequeno' detalhe: Borderline tem sido apresentado como sendo criação, nos roteiros, de Chris Truillo!!! (Tsk, tsk, pobre Carlos Trillo…). Borderline sairá nos EUA em 4 volumes de 160 páginas, que começam a ser vendidos em agosto. Esperamos que até lá os colegas da crônica americana se dêem conta do absurdo tropeço (que foi originado pela própria Dynamite…).
 
Um amplo festival na Noruega
 
Com exibição de originais, palestras, leilões, oficinas, e, claro, sessões de autógrafos, Bergen realiza a 10ª edição do festival Raptus de 7 a 9 de outubro, evento que tem apresentado uma média de 7.500 visitantes por ano. Em 2005, as estrelas principais são W.I.T.C.H. o sucesso de laboratório da Panini italiana e Spirou, através da presença do desenhista Janry. Marcello Toninelli, de Dylan Dog (ver nota acima), e Michael Avon Oeming também se farão presentes. Mas os mangakás locais e os quadrinhistas noruegueses também têm seus espaços muito bem garantidos. 
 
X-Men 3: sem surpresas
 
A 20th Century Fox e a Marvel acabaram confirmando Brett Ratner como novo diretor do filme X-Men 3, substituindo Matthew Vaughn. As filmagens começam em agosto.
 
Super-heróis em Avilés
 
As X Jornadas del Cómic de Avilés acontecem entre 6 e 11 de setembro. O festival da simpática cidade das Asturias acaba de ter uma alteração dupla em sua programação: a estrela mais propalada do plantel, até então, George Peres, cancelou sua participação. Continuam na lista a roteirista Ann Nocenti (Demolidor e Mulher-Gato), o desenhista inglês Gary Frank (Hulk e Supergirl), o inglês D'Israeli (pseudônimo de Matt Brooker), de Sandman e Batman, Michael Avon Oeming (Thor), Mike Grell (desenhista do Arqueiro Verde) e o desenhista inglês Chris Weston – que colabora nas revistas britânicas Juiz Dredd e 2000AD e de títulos da Vertigo e WildStorm e tem participado de títulos de Batman, nos EUA. O time de Batman é responsável pela segunda mudança: foi confirmada a presença de Michael Lark, desenhista de Gotham Central. O time espanhol, por enquanto, conta apenas com  Luis García, mas que é portador de uma bela notícia: 'Crónicas del Sin Nombre', antológica obra publicada por René Goscinny na Pilote com roteiros de Víctor Mora e desenhos e García está sendo republicada em álbum, este mês, pela Glénat espanhola. Pontos importantes para o salão de Avilés, pois o outro salão das Asturias no mesmo período, o de Gijón, ainda não emitiu nada sobre sua 29ª edição.
 
Um museu dos quadrinhos em Baltimore
 
Baltimore, uma das cidades mais arejadas culturalmente na Nova Inglaterra, deve sediar o novo museu norte-americano dos quadrinhos. E de uma forma inusitada: um dos acionistas do time de baseball Orioles – a paixão esportiva local – é Steve Geppi, proprietário da mais que respeitada (e lucrativa) distribuidora de quadrinhos Diamond. Geppi apresentou seu projeto do museu dos comics à direção do Maryland Stadium e obteve sinal verde. O museu deve ser erigido no jardim em frente ao estádio, unindo geograficamente as duas paixões.
 
Simpsônicas
 
Nancy Cartwright (a voz de Bart Simpson) anda mais falante do que nunca. Depois de ter sido eleita (é sério) prefeita de sua cidade na área metropolitana de Los Angeles, em maio, ela foi a porta-voz da notícia de que o longa-metragem para cinema dos Simpsons já está em fase de produção, e deve demorar dois anos para ficar concluído. A dubladora está em Londres realizando um show solo. Em HQ, a Bongo Comics publicou o primeiro gibi de Simpsons Super Spectacular, série semestral em que dois artistas de Batman, Chuck Dixon e Ty Templeton, retomam as histórias dos Simpsons da série Radioactive Man, junto com seu criador, Batton Lash, com inspiração direta em Steve Ditko.
 
Batman Begins: primeiras impressões
 
Algumas anotações a partir de quem já viu o novo filme com o Homem-Morcego, em que se mostra a vida de Bruce Wayne, com seus traumas e revoltas, e porque o milionário se tornou super-herói.. A mais abrangente: o filme deve agradar especialmente a quem não gostou das duas últimas películas com Batman. Sobre o ator protagonista, o galês Christian Bale, os elogios são variados, especialmente pois consegue interpretar a contento as duas personalidades do herói, e tem se revelado um competente promotor do filme. A narrativa não-linear da história e a escuridão reinante são reforçadas pelo ambiente da maioria das tomadas, feitas na Grã-Bretanha. A trilha sonora de Hans Zimmer acaba funcionando como um bom reforço para um filme, pois 'conduz' bem várias ações, sem incomodar. Não há lugar para a fantasia, em Batman Begins, e por isso, o filme não é aconselhável para crianças.
 
Astérix no cinema
 
Um primeiro teaser de Astérix et les Vikings, filme de animação baseado em Astérix e os Normandos, foi publicado. A pequena amostra do 8º desenho animado baseado nas aventuras de Astérix e Obélix é animadora, por mostrar que a dupla realizadora, Stefan Fjeldmark e Jesper Møller, utiliza com fidelidade os mais que abundantes recursos da estória para uma adaptação para as telonas. Já o filme com atores reais 'Astérix aux Jeux Olympiques' tem um orçamento estimado de 60.000.000 euros, e é fruto de um esforço entre a La Petite Reine e a mítica Pathé. No elenco, Gérard Depardieu volta a interpretar Obélix, Alain Delon fará o papel de Júlio César e Jean-Claude van Damme vai apanha bastante: ele interpretará um militar romano. Esperamos que o diretor, Thomas Langmann, não repita o contundente desastre de público e crítica que foi 'Blueberry'.
 
Um guia de Dragon Ball
 
Entre os muitos e variados lançamentos da Dolmen, na Espanha, os otakus foram premiados com 'La Biblia de Dragon Ball', um guia de 192 páginas, ao preço de 13 euros, em que Vicente Ramírez compila dados técnicos, depoimentos e curiosidades sobre a série de animês.
 
Um neorama do castelo de Miyazaki
 
Howl's Moving Castle ('O Castelo Animado', no Brasil), dirigido e roteirizado por Hayao Miyazaki e produção do Studio Ghibli, estreou no dia 10 de junho, nos EUA. Uma resenha publicada pelo ótimo portal Comicvia, especialista em quadrinhos, nos traz os principais motivos pelos quais se deve ver a obra, para além da beleza e da perfeita produção da história de magos, deuses e outros seres não-naturais. O filme consegue nos transportar, literalmente, a um ouro mundo; oferece imagens que nunca vimos antes e obriga o espectador a interpretar o que vê, sendo – portanto – obra de arte e não produto de consumo. Veja assim que puder. O filme é um dos destaques da revista de referência sobre animês nos EUA, este mês, a Animerica.
 
Enki Bilal, convidado de honra
 
O 17º Festival BD Sollies-Ville, nesta cidade a menos de 12 quilômetros de Toulon, acontece de 26 a 28 de agosto, e promete agradar a vários setores do quadrinho autoral francês: lá estarão, para um contato direto com o público, Charles Berberian, Crisse, Frank Margerin, Plessix, Ptilluc, Gradimir Smudja e Lewis Trondheim, mas a honra maior cabe a Enki Bilal, convidado de honra e autor de um antológico cartaz oficial. 
 
Watchmen no cinema? uh, uh…
 
A Paramount finalmente confirmou que a versão para o cinema de Watchmen está descartada de seus planos. Os produtores Lawrence Gordon e Lloyd Levin devem buscar outro estúdio para a realização do filme.
 
O espaço virtual do tebeo
 
Um blog só sobre tebeos. Está no ar um blog que traz apenas notícias, resenhas e entrevistas sobre o que se produz pela Nona Arte na Espanha. Trata-se de Cómic Made in Spain. Pelas primeiras matérias publicadas, esperamos que se mantenha no ar por muito tempo, pois é das melhores contribuições que já vimos neste sentido, no mundo virtual.  
A Paraíba não pára de produzir boas rimas de HQ e cinema. Depois do curta em vídeo de  J. Audaci Jr. sobre uma HQ do português José Carlos Fernandes, agora temos a alegria de noticiar o curta-metragem 'Cão Sedento', do estreante Bruno de Sales, adaptação de uma HQ de Shiko, o mestre maior de todos os quadrinhistas da Paraíba. O roteiro foi realizado pelo próprio Shiko e por Bruno de Sales, e mostra o mundo de vive Nina, uma mulher que se passa por prostituta para roubar carros e que utiliza uma maneira inusitada para o caminho da purificação… O filme já foi premiado Cine PE- Festival do AudioVisual 2005 (dois primeiros lugares), e no Festival de Cinema e Vídeo da cidade de Natal (um segundo lugar).
 
A Coluna Prestes em HQ
 
'Destino: Oeste', realizado pelos cuiabanos Ricardo Leite (fanzineiro das antigas) e Gabriel de Matos (professor de arquitetura da UFMT) é um marco nas relações entre quadrinhos e história do Brasil, por incluir como pano de fundo a Coluna Prestes e sua passagem pelo Pantanal Mato-grossense para a primeira de suas estórias. A segunda versa sobre o ciclo da aviação em Mato Grosso. Gabriel de Matos já tem pronto  'Quadricrônicas', livro que será lançado pela UFMT com 12 estórias que mostram Cuiabá dos anos 60 e 70. A dupla ainda está preparando com Wander Antunes (que mora em Cuiabá) dois novos projetos.
 
Vem aí, As Aventuras do Avião Vermelho
 
O cartunista Moa, que publica suas tiras diariamente no Jornal do Comércio (de Porto Alegre) está produzindo – em conjunto com o Armazém de Imagens – o filme de animação 'As Aventuras do Avião Vermelho', baseado em um livro infantil de Erico Verissimo. O projeto foi vencedor do 2º Prêmio Santander Cultural. Os personagens desenhados (ótimos, por sinal), vou contracenar com Lázaro Ramos e Regina Casé. Pelo que já está no site oficial, o mínimo que se pode esperar é que o aviãozinho leve a boa cultura nacional pelos 4 cantos do mundo.
 
Will Eisner na estante
 
A Devir acaba de publicar 'Narrativas Gráficas', a versão nacional de 'Graphic Storytelling and Visual Narrative', livro em que Will Eisner escreve – com muitas ilustrações – sobre a maneira como os quadrinhos são produzidos e examina as possibilidades narrativas da expressão que ele batizou de arte sequencial. A obra se insere dentro do esforço de Will Eisner para elevar a compreensão de um meio que durante muitos anos foi considerado 'coisa de criança', nos Estados Unidos. A obra tem 172 páginas e tem preço anunciado de R$ 40,00, mas é possível se encontrar por R$34.
 
Floyd Gottfredson nas bancas
 
Floyd Gottfredson, cujo centenário foi assinalado em especial do Neorama dos Quadrinhos no mês passado é o autor em destaque no mundo Disney, este mês. A Editora Abril vai colocar nas bancas de todo o Brasil, no final deste mês, o terceiro volume da coleção Mestres Disney, com estórias produzidas por Floyd Gottfredson, o mestre que deu os traços definitivos de  Mickey. Com 164 páginas em cores, a obra tem preço anunciado de R$ 15.
 
O design brasileiro, em livro
 
Organizado por Joice Joppert Leal, o livro 'Um Olhar sobre o Design Brasileiro', teve sua versão internacional lançada no dia 4, em São Paulo (o lançamento no Rio se deu em 18 de maio). O livro, com 53 artigos, tem 253 páginas e mais de 1.000 imagens, inclusive de vários artistas do humor de traço que também contribuíram com seu engenho para o desenvolvimento do design brasileiro. Para além do interesse que deve ter para todos os que trabalham com ilustração no Brasil, o livro dedica um capítulo especial ao desenho industrial e Fausto Longo, cartunista e um dos 'pais' do Salão de Humor de Piracicaba, comparece com um ensaio sobre arquitetura e design.
 
Bendis + Oeming
 
A Devir do Brasil colocou à venda 'Powers: quem Matou a Garota-Retrô?', a partir da série (pela Image Comics) iniciada com Powers #1: Who Killed Retro Girl, escrita por Brian Michael Bendis (Demolidor, Homem-Aranha), com desenhos de Michael Avon Oeming (Thor), vencedora do Prêmio Eisner de Melhor Nova Série, em 2001. A trama une superpoderes e muitos componentes de thriller policial. A edição brasileira tem 144 páginas em cores, papel couché, ao preço de R$ 40,00. 'Powers 12', edição especial de aniversário, foi lançado no dia 8 deste mês, nos EUA. Em julho, sai uma compilação de 488 páginas, ao preço anunciado de 30 dólares.
 
O olho de Wander Antunes
 
Mais algumas boas notícias acerca da dupla constituída pelo brasileiro Wander Antunes e o desenhista galego Tirso Cons (que realiza sua estréia internacional): Comic Via, um dos mais conceituados portais sobre a Nona Arte na Espanha, publicou (com alguns elogios), a capa e 7 pranchas da edição pela Recerca de 'L'Oeil du Diable', que lá tem o título 'El Ojo del Diablo: Juego de Niños'. O álbum já se encontra disponível para venda em algumas boas lojas virtuais, como Norma Sabadell e Planeta Comic, mas recomendamos a visita ao Tienda Dreamers, onde mesmo quem não vai comprar o álbum pode fazer uma surpresa aos amigos: além da ficha, o portal permite enviar um cartão virtual com a capa de 'El Ojo…' O número ISBN da edição espanhola é 84-96402-40-1. Já para os leitores franceses, a Paquet (sediada em Genebra) resolveu, finalmente, publicar belos elogios à obra e pôs em sua página eletrônica a apresentação oficial do álbum 'L'Oeil du Diable'•
 
Imbiriba em Brest
 
Nos dias 11 e 12 de junho, o brasileiro Miguel Imbiriba (de Myrkos)  foi um dos 26 quadrinhistas que foram ao litoral Noroeste da França, para o Tonnerre de Bulles (tempestade de balões): Festival de la BD de Brest, cuja principal estrela foi Raoul Cauvin e cuja principal atividade foi uma mostra da revista Pif Gadget. Se você não lembra onde viu o nome de Brest nos quadrinhos, sugiro que pense num capitão irado, barbudo, gritando como um louco…
 
Quase 7
 
A Paneliga de Artistas Capixabas Paladinos chegou às nossas mãos. Mais uma vez, lá de Vila Velha, Fábio Araújo Turbay mandou bem e deu algumas boas lições através do 7º número do fanzine Quase. Como não agenciamos a turma do Espírito Santo, 'transferimos' as duas melhores lições da nova Quase: a capa (fundamental para uma revista menos conhecida) está excelente: ela faz o leitor se decidir a pegar um exemplar na banca e rapidamente se perder e se achar pelos detalhes da capa, pronto, daí para gastar 3 reais é um pulo. Depois, para convencer anunciantes de diversos tipos a anunciar na revista, que tem várias HQs escatológicas e que flertam com o tosco, são criados anúncios específicos para a revista, que acabam se integrando muito bem ao contexto da publicação, efetivamente fechando o circuito do que se chama 'marketing'. Ah, quase ia esquecendo: a tal Paneliga é uma hilária metáfora da própria classe de autores capixabas em HQ. Para falar com a Quase:  quase@grupos.com.br
 
Semana Gandhi em Sorocaba
 
Dentro das comemorações da Semana Gandhi, o Estúdio de Arte HQ, dirigido pela artista plástica Letícia Barreto, realiza a Exposição Arte pela Paz 2005. As inscrições estão abertas até 30 de agosto, e é de se esperar que os artistas do traço compareçam mais uma vez, pelo fato da iniciativa ser uma nova homenagem póstuma ao ilustrador Hermes Tadeu Moraes, assassinado em 2003 durante uma tentativa de assalto na Praia Grande (SP).
Contatos: e-mail: contato@iluminattis.com.br e telefone: (0x15) 3221-9856.
 
Animação que une povos
 
Um vídeo de animação, produzido pela argentina Yannet Briggiler (residente em Florianópolis), foi uma das mais gratas surpresas do VII Festival de Cinema Ambiental (FICA), que aconteceu na cidade de Goiás. 'Dois Passos para frente e um para atrás' é um curta de 7 minutos que mostra mesclando ficção e realidade, a integração do homem com o meio-ambiente. Triste é constatar que se não fosse pela agência de notícias italiana ANSA, que publicou matérias em português e em espanhol sobre o filme, ela não teria chegado ao resto do Brasil…
 
F2
 
Saiu o número 2 da Revista F. Humor, publicada por Allan Sieber, Arnaldo Branco e Leonardo. neste número, de 160 páginas, a 4 reais, os quadrinhos ácidos de Sieber se destacam com 'As Incríveis Bactérias Evangélicas'.
 
Mais Maitena
 
A Editora Rocco publicou o álbum Mulheres Alteradas 5 ao preço de R$ 38,50, o último livro desta série da cartunista argentina Maitena.
As enciclopédias portáteis das crianças mexicanas
 
Desde Saltillo, no México, nos veio a nota mais exemplar da semana sobre quadrinhos como instrumento de incentivo ao saber. O semanário La Vanguardia publicou um artigo de Alfredo García baseado em uma experiência passada de décadas. Segundo o jornalista, Kaliman e Fantomas, tidos por muitos como um produto subcultural das historietas mexicanas, foram as verdadeiras portas do saber para muitas das crianças do vasto interior do México. Uma das passagens do saboroso texto diz, textualmente 'esas dos enciclopedias portátiles que nos proporcionaron todo lo que la avaricia y la ignorancia de los profesores nos habían escatimado'. Assim, o caminho mais eficaz para os pequeninos mexicanos superarem o despreparo de seus mestres foi a Nona Arte, o que se soma a um depoimento – publicado na semana passada, no Diário da Manhã, de Goiânia – de uma mãe de família da zona rural da rica Ouro Verde em que ela conta que há poucas décadas, as únicas coisas que ela comprava na cidade eram velas para suprir a escuridão e quadrinhos para que seus filhos não ficassem analfabetos.
 
Mangás com ciência
 
A editora francesa Pika, além de uma variedade de títulos de mangás com ótimo tratamento (que inclui Clamp, B'TX, Cowboy Bebop e Love Hina) não estará lançando nada neste mês de julho, mas acaba de criar uma ponte para que os mangás ganhem novos olhos na França. Trata-se da coleção Manga Science, a ser lançada em agosto, com 2 tomos. A idéia é exatamente fazer com que os mangás sejam entendidos como apoio ao interesse pelo estudo. Os dois primeiros volumes versam sobre o corpo humano, tema interessantíssimo que geralmente é tratado da forma mais desinteressante possível por muitos dos livros escolares.
 
HQs na sala de aula, em Maryland
 
Um novo experimento em Maryland tenta aferir a eficácia do uso de quadrinhos em sala de aula, pelo que soubemos através da NPR (National Public Radio). Pela matéria, em áudio,  realizada por Sarah Hughes, a consistência dos argumentos e a eficácia (que está sendo testada paulatinamente) dos quadrinhos como incentivo ao interesse do alunado deve conduzir a uma formulação próxima da que vige no Brasil, oficializando que, sim, os quadrinhos são um instrumento válido para uso em sala de aula. Para nossa sorte, os argumentos contra o uso das HQs são absolutamente primários…
 
30º Congresso da IBBY
 
Pequim sedia, em setembro de 2006, uma das maiores oportunidades para se conhecer o desenho de ilustração infantil em todo o Mundo, assim como pesquisas sobre a área: trata-se do 30º congresso da IBBY (Organização Internacional para o Livro Juvenil), evento que marca os 20 anos da maior entidade internacional do setor. Pesquisadores podem enviar resumos de trabalhos até 31 de agosto deste ano.
 
O novo livro do mestre
 
'Os Avessos da Morte: Narrativas', é o título do quarto livro do historiador e sociólogo Sidney Valadares Pimentel, autor do antológico 'Feitiço contra o Feiticeiro: História em Quadrinhos e Manifestação Ideológica' (de 1989). Lançada no dia 11, em Goiânia, trata-se da primeira incursão de Sidney Valadares Pimentel na ficção, mas o sociólogo está bem presente nas duas narrativas sobre o interior de Minas Gerais que compõem a obra.
 
2º edição de 'História em Quadrinhos na Escola'
 
Segundo nota publicada pelo incansável Joacy Jamys no Liga Fanzine, o livro 'História em Quadrinhos na Escola', um dos dois publicados no Brasil em 2004 sobre o tema, de autoria de Flávio Calazans, chegou à sua edição, pelo selo da Paulus.
 
Mais uma do Ceará
 
Esta semana, quem traz a boa nova cearense é o Diário do Nordeste. Histórias em quadrinhos, álbuns, um vídeo e o próprio Diário do Nordeste – através do projeto Jornal na Sala de Aula (sobre o qual já falamos no resumo semanal) – compõem o material a ser utilizado na nova edição de um projeto educacional que este ano deve atingir também o interior do estado. O objetivo é promover a consciência crítica dos alunos para combater o analfabetismo. Esperamos que isto seja sinal de que a companhia promotora do evento esteja também caminhando em outros sentidos, pois é das empresas onde mais trabalhadores morreram no Brasil, em anos recentes.
 
Desenho no Mapa Paulista
 
Várias dezenas de municípios do interior do estado de São Paulo estão realizando a fase municipal do Mapa Cultural Paulista, que inclui a categoria de desenho.
 
Pindamonhangaba incentiva o desenho infantil
 
Os alunos da rede municipal de Pindamonhangaba (SP) estão participando de um projeto de educação para o trânsito intitulado 'Um Caminho para a Paz' do qual faz parte um concurso de desenhos para a escolha do mascote que será utilizado na campanha de trânsito. Quem sabe, possa ser também um caminho para novos desenhistas descobrirem sua vocação mais cedo.
 
HQs no idioma caló
 
Em San Roque, cidade andaluza de Cádiz que já tinha a simpatia do mundo dos quadrinhos por sua Asociación Juvenil Mutantes Paseantes, que projetou a cidade através de eventos nacionais de quadrinhos, uma nova bela notícia chegou através do Europa Sur. Um colégio realizou uma jornada de integração social na qual foram utilizados quadrinhos pedagógicos especialmente destinados às crianças ciganas. Usando o caló, o próprio idioma dos ciganos, a municipalidade deu uma prova de respeito às diferenças. Especialmente louvável numa Europa cada vez mais intolerante.
 
Dallas: HQs pelo bilingüalismo
 
No distrito escolar de Irving (na área metropolitana de Dallas), 160 estudantes estão sendo o feliz objeto de uma pesquisa que usa quadrinhos para ensinar inglês a crianças que falam espanhol, e vice-versa. Pelo artigo publicado no The Dallas Morning News, o experimento não só tem sido um sucesso como tende a se expandir para o ensino médio.