O carrapato de Süskind

"O carrapato que, de propósito, se faz pequeno e invisível, para que ninguém o veja e pise em cima. O solitário carrapato que, recolhido em si, fica escondido na sua árvore, cego, surdo e mudo, e só fareja, a milhas de distância, o sangue dos animais que passam e que ele jamais há de alcançar com as suas próprias forças. O carrapato poderia deixar-se cair." Patrick Süskind

Em nosso cenário não há árvores. Não há pássaros. Não há sequer alguma diferenciação entre o abstrato e o concreto…

Continue lendo “O carrapato de Süskind”

O acrobata e o jovem arlequim

Gabo, já que não conseguiu me achar na escuridão, eis que com todo o respeito e admiração, me revelo por inteiro. Inimigo ou não, entenda-me como puder, sou uma parte de ti agora, como um braço que necrosa e machuca enquanto dorme. Sou ao teu favor, mas nesse momento prefiro que me veja como uma ameaça, seja um caçador, como quiser, mas não retire o meu direito de ser caça.

O inimigo que lisonjeia é o mais perigoso.  Corneille , Pierre    

Quem é sábio, aprende muito com os seus inimigos.  Aristófanes

Continue lendo “O acrobata e o jovem arlequim”

Vale-Tudo – Round 2

"E como uma pétala de ar, ele caiu no sono… ainda não acordou." Bernardo WK

Começo com o nosso amigo WK para acabar com ele. Ao menos assim o deveria. Mas como? Como fazê-lo se o excesso de zelo do nosso amigo não propôs nada senão a si próprio? Talvez eu não concorde com este vale-tudo, assim como parece não concordar o próprio Bernardo. E quem é o Bernardo? Pouco sei dele e também não muito descobri sobre mim. Mas, como cá estamos para embalar estes novos passos do Simplicíssimo, ouso brigar sem inimigo ou pacificar-me com o que cá do meu lado já está.

 

Continue lendo “Vale-Tudo – Round 2”