Referendo popular e o Estatuto do Desarmamento

A lei de nº 10.826 que entrou em vigor na data de vinte e dois de dezembro de dois mil e três implantou, além do chamado Estatuto do Desarmamento, uma discussão que ramificou-se em dois grupos de ideologias antagônicas. São estes os Pró-armas, defensores do uso de armas de fogo como instrumentos de defesa e os Antiarmas, ao qual proclamam a perniciosidade do uso de armas no berço de uma sociedade civil. Continue lendo “Referendo popular e o Estatuto do Desarmamento”