Simplicíssimo

A educação continuada

     O ensino é uma arma. A principal, na guerra tecnológica que o mundo globalizado trava pelo conhecimento e pelas inovações advindas deste. Mas como destravar o Brasil e alavancar o futuro?

     Você sabe? Eu não, mas eu acredito que não exista uma varinha mágica que possa fazê-lo. Então, vamos desistir? Nunca.

    Temos a obrigação de contribuir. Nosso país é célebre nas realizações porque sempre realiza grandes obras, grandes eventos e organiza-se para conseguir atingir os objetivos grandiosos a que se propõe. Nem preciso citar os exemplos, pois são de conhecimento público.

    A proposta é que passemos a usar nossa capacidade de mobilização nas pequenas coisas. No cotidiano das escolas, os coordenadores pedagógicos teriam que coordenar efetivamente um plano de ensino com a escola, não apenas cobrar ações dos professores, repassando suas próprias atribuições.

    As direções de escola deveriam cuidar da infraestrutura necessária ao professor. Pleitear melhorias na escola e conseguir motivar o corpo funcional e os alunos.

    Os pais deveriam ser chamados a participar no início do ano a partir do primeiro desvio de conduta ou de desempenho do filho. O Conselho Tutelar do município deveria ser comunicado sobre qualquer fato destes de forma oficial. Este e a direção devem comunicar os pais a respeito da situação do filho.

    O professor deve ser um meio para que o aluno alcance o conhecimento. Ele deve estar motivado, não apenas com salário, mas com o reconhecimento de suas ações e avaliação do seu método pedagógico e desempenho de suas atividades.

    Eu estou optando por dar opinião. E você? Acha que vale a pena contribuir?

Mauro Rodrigues

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!