Simplicíssimo

“O que realmente estamos fazendo pelos nossos velhos?”

Século XXI. O ser humano goza de novos saberes e tecnologias, vence batalhas contra as doenças e exalta os indicadores de que é cada vez mais possível se viver por mais tempo. Mas os males sociais, as neuroses, e o aspecto crônico de muitas patologias ainda são um desafio e põe em risco a qualidade do todo conquistado. Velhos conselhos ressurgem como novidade e especialistas esforçam-se para mostrar que o envelhecimento começa desde o nascimento da nossa primeira célula. Pesquisas avançam na busca de um freio para a ação do tempo que se esgota a cada batimento cardíaco enquanto o individualismo perpetua o preconceito e a exclusão, como que por uma lei natural de sobrevivência. É tempo, pois de unir esforços na construção de um futuro digno aos que lá chegarão e de um presente menos penoso aos que hoje idosos estão. É mais do que hora de nos perguntarmos em coro único: “O que realmente estamos fazendo pelos nossos velhos?”

– Data: 13 de Julho de 2005
– Horário: das 14 às 17h
– Promoção: Núcleo de Psicogeriatria da SPRS
– Mesa com debatedores interdisciplinares:
* Enfoque Médico: João Senger
* Enfoque Político: Ony Teresinha. Silva
* Enfoque de Saúde Pública: Rosa Maria
* Enfoque Filosófico: Renato Duarte
* Enfoque Social: Guite Zimerman
* Enfoque da Mídia: Clara Izabel Ibias

– Coordenadores:
* Eduardo Hostyn Sabbi
* Liliane Dias de Lima

– Aberto a todas as pessoas interessadas no tema

Image

Eduardo Hostyn Sabbi

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!