Simplicíssimo

Um mensaleiro no CCJ. E daí?

 

Tivemos mais uma semana pegando fogo mundo a fora. Uma onda revolucionária varrendo o Oriente, e não bastasse isso, no Velho Mundo, temos um primeiro ministro de um dos países mais tradicionais na corda bamba por abuso sexual de menores.  Esses acontecimentos estão todos acompanhados de protestos, manifestações e revoltas populares.

Enquanto isso, no Brasil, o partido do governo nomeia para presidir a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara um deputado que é réu no Superior Tribunal Federal por ter participado do mensalão, o dep. João Paulo Cunha (PT-SP). Essa comissão da Câmara analisa apenas todos os projetos que tramitam no legislativo deste país.
Sem querer fazer um juízo apressado de condenação, mas seria no mínimo mais prudente, esperar que o nobre deputado fosse julgado e absolvido. Contudo, quem se importa com moral, caráter, honestidade, ficha limpa, quando o assunto é política nesse país?
Estamos, nós brasileiros, tão acostumados a esse tipo de acontecimento na administração pública, que nenhuma manifestação, nenhum protesto, nenhuma reclamação se ouviu.
Só teremos um país mais justo e igual, quando acontecimentos como esse não passarem imperceptíveis aos olhos da nação.

Hans Henrique da Silva Pereira

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!

Últimos Posts