Simplicíssimo

“Procura-se: Educação para a Educação no Brasil”

O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou que o MEC (Ministério da Educação) deve anunciar no fim desta semana ou no início da próxima a data e os números de inscritos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2010 que deverão refazer a prova, por problemas gráficos no caderno amarelo.  Haddad está no Senado na manhã desta terça-feira (16) para audiência na Comissão de Educação, Cultura e Esporte.
Segundo o ministro,  “[só] depois da apuração das 113 mil atas de provas" será possível identificar os alunos que não conseguiram trocar o caderno amarelo com problemas. "Não podemos anunciar os convocados e as datas sem termos clareza de quantos irão atender”, explicou Haddad. Antes do começo do encontro com os parlamentares, Haddad disse ainda que o MEC irá trabalhar para evitar que a nova prova do Enem atrapalhe o calendário das provas dos vestibulares

Fonte: http://educacao.uol.com.br/ultnot/2010/11/16/enem-2010-mec-deve-anunciar-quem-ira-refazer-prova-amarela-no-inicio-da-proxima-semana.jhtm

Em 03 de maio de 1823 começa a vigorar no Brasil a Assembléia Constituinte e Legislativa. Nessa ocasião Dom Pedro I declarou: "Tenho promovido os estudos públicos quanto é possível, porém, necessita-se para isto de uma legislação particular."
E para concluir faz um apelo à Assembléia: "Todas estas coisas (do ensino) devem merecer-vos suma consideração."
Com os muitos problemas causados pelo Exame Nacional do Ensino Médio Enem, o sonho e o respeito legado por D. Pedro I, parecem nos dias de hoje uma utopia. O respeito pelas horas dedicadas dos alunos, quase um ano de estudos para fazerem a prova, não foi levado em consideração pelo Ministério da Educação. Isso deixa claro, a questão da desigualdade brasileira no que diz respeito à educação, e está longe de ser resolvida. Estudantes de cinco capitais do país fizeram manifestações e protestaram contra falhas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
 
Expressão pública dos estudantes, dando opiniões, extravasando os sentimentos coletivos, procurando, buscando, intentando uma solução para a Educação no Brasil. Karl Marx escreve no livro o Manifesto Comunista, que uma nova sociedade não pode ser construída sem a presença também da ação educativa. Deixa claro que a educação deve ser levada em consideração no momento de se elaborar qualquer projeto de superação. É preciso, arrancar a educação da influência da classe dominante, do modo burguês de ver o mundo, se não quisermos que as crianças sejam transformadas “em simples objetos de comércio, em simples instrumentos de trabalho” Entre as medidas a serem implantadas para que um novo tipo de educação seja construído, é preciso praticar uma “educação pública e gratuita de todas as crianças”. Pensando a educação como parte de sua utopia revolucionária, Marx identificou nela uma arma valiosa a ser empregada em favor da emancipação do ser humano, de sua libertação da exploração e do jugo do capital.
Procura-se uma educação respeitosa, eficiente, que venha colaborar para com a classe dos mais pobres. Onde os direitos serão iguais para ricos e pobres, sem desigualdades, sem intolerâncias.
Procura-se: Educação para a Educação no Brasil

Maria Jose Silva Caldas Fagundes

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!