Simplicíssimo

Bibelôs

Violentos Haikais 131/X
Aje pouco, quase nada
Culpa o colega
Dissociação velada

Faroeste 116/X
Tentei de tudo
Talvez timidamente
Teu totalmente

“Dilma declara orgulho por ter mentido a torturadores durante a ditadura.” Você acharia ético mentir para a polícia? Ético entregar um companheiro para ser torturado e morto pela ditadura? Onde está a ética, diante da morte?

Tem gente que guarda o lixo embaixo do tapete, tem certas coisas que o guardam até não poder mais:

“Depois da cheia, lixo no Guaíba e seus afluentes vem à tona.”

Concordo que muita gente que não consegue trabalhar, não encontra postos de emprego, já sequer tem dinheiro para procurar um local para tirar seu sustento. Não vou ficar discutindo se o problema é da pessoa ou do sistema. Também não vou discutir quem é o sistema,se os poderosos, ou os poderosos somos nós. A grande questão é que “A maioria dos impostos tira dinheiro de quem trabalha para dar a quem não trabalha.”

Incrível a natureza do ser humano e suas amarras. Continuamos a expressar nossos sentimentos, os substituindo por pratos de comida. Seja para um evento, para angariar votos ou para reclamar do pouco amor dispendido aos nossos entes queridos. A sociedade ainda não tem ego suficiente para assumir seus próprios erros.

Todo o cuidado é pouco quando se trata de bibelôs. Frágeis, costumam quebrar-se ao menor esforço antagonista. Percebem que a força alheia os prenderá a uma realidade distante da sua. Presos a amarras muito poderosas, por simbolizarem o poder, jamais podem imaginar mundos paralelos.

Fazendo um paralelo:

“O grande drama é que a maioria dos bibelôs se acha raro e caro.”

De ré na contramão, ainda que preso a algumas amarras, sem ser raro ou caro.

Pedro Armando Furtado Volkmann

Últimos posts

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular

Most discussed