Simplicíssimo

Crianças Cristais

 Violentos Haikais 86/X

O ladrão pedindo

fica refém, eu também

mas que mundo lindo
 

Faroeste 72/X

Danço e te sussurro

E ela Sedutora

Posso amar doutora?    

 

      Quase todos os dias as pessoas me perguntam coisas que invariavelmente me levam a discorrer sobre alguns assuntos que eu não tenho tido muito mais saco para discutir, ensinar ou aprender mais um pouco.
 

      Ética, probabilidades, teoria do caos, física quântica, etc. etc. Tudo isto tem uma interligação muito interessante com tudo o que ocorre na nossa vida. Só para dar um entendimento mais completo do que eu penso, normalmente gasto, pelo menos, algumas horas para chegar até onde as pessoas não entendem: a questão da troca exata e do ponto de quebra das pessoas.
 

      Pois é, tendo a levar os questionamentos sobre formas de governo e ética para a alquimia e para a psicologia transpessoal do Ken Wilber e do Maslow.
 

      A maldita teoria dos sistemas está de tal forma impregnada no meu ser que não consigo ver formas rizomáticas para solucionar alguns problemas básicos da sociedade feita pelos homo sapiens (nem tão sapiens assim porque, na sua grande maioria, têm suas necessidades focadas no primeiro (necessidades fisiológicas) ou segundo (necessidades de segurança) nível, o que impossibilita o sapiens).
 

      Aqui mesmo no simplex, já coloquei alguns dos meus dilemas quanto a solução dos problemas relativos à violência. A política tem o mesmo problema, pois aparentemente é uma questão que influi em apenas uma parte de nossa sociedade, mas na verdade, atua sobre toda ela.
 

      A educação é uma questão política. Mais do que isto, a possibilidade da criação de mentes com maior capacidade autopoiética que serão capazes de mudar o mundo, torna-se uma questão política.
 

      Porém, você que é do bem, não precisa se preocupar, entre nós já existe outra espécie que irá sobrepujar o ser humano e dar ao mundo mais compreensão e amor.

De ré na contramão, para enxergar a necessidade da autopoiese e das crianças cristais.

Pedro Armando Furtado Volkmann

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!