Simplicíssimo

I’m not Rappaport

Violentos Haikais 117/X
Puta emancipada
Tinha 17, pintava o sete
Nossa lei não vale nada

 
Faroeste 102/X (estradas)
No caminho da praia
102 razões para te amar no mar
Vida boa, lá lá lá lá ia

 
– Oi Rappaport!
– I’m not Rappaport.
– Como você está diferente Rappaport…
– I’m not Rappaport.
– Você era baixinho e gordinho e agora é alto e forte…
– I’m not Rappaport.
– Você era novo e agora é velho…
– I’m not Rappaport. O meu nome é Richardson.
– Puxa, você até mudou de nome Rappaport…

 
Meus amigos Eduardo Sabbi e Ibbas Filho me recomendaram este filme (Rabugentos e Mentirosos), é um filme maravilhoso, que me fez pensar várias coisas muito interessantes. Como fazer para a vida ser bela? A vida fantasiosa da Tv e dos grandes acontecimentos ou uma tarde de outono no parque? Como é que se transforma um excelente filme que tem um nome maravilhoso (I’m not Rappaport) em um nome rabugento? O que é divertido quando se tem 80 anos? Quais são as velhas brigas que mantemos em nossos corações? Conseguimos força suficiente para salvar um amigo de um traficante de drogas? Quantos punks pagamos para passear tranqüilos no parque? Puxa vida, era para ser só um filmezinho que eu ia ver para saber mais sobre marketing de Centros Geriátricos…
 
Recomendo! Veja e recomende aos amigos.
 
E viva sua vida como os dois velhinhos no filme, tanto a realidade como a fantasia de um deles dentro do filme. Desvencilhie-se de suas lutas antigas, porém tendo certeza que elas são velhas. Porém não pare de lutar pela sua dignidade e dos outros.
 
De ré na contramão, porque I’m not Rappaport!

Pedro Armando Furtado Volkmann

Últimos posts

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular

Most discussed