Simplicíssimo

Pelo Mundo Afora, Aforismas

Violentos Haikais – Serial killer II

Beto, desdentado e analfabeto
Com (m)ira, Matou um tira,
De certo, sem regime aberto.

Hibernando II

Adoro ouvir você falar
Amor, vou te amar
Na suíte do segundo andar

1
estamos na caverna
às vezes vemos o sol
encoberto por nuvens,
encoberto por nós mesmos

2
em relação ao mundo
a média de seu conhecimento
tende a zero. Por quê?
Tender a cabeça-dura
infinita?

3
É democracia
uma eleição cujos vencedores
invariavelmente, são aqueles
com mais poder e dinheiro?

4
É o Brasil
uma república
ou uma ré-pública?

5
Quanto mais acumulação melhor.
Qual a melhor forma de acumular?
Acumular funções, produção, banco e governo?
Fazer leis, dinheiro e pobreza…

6
Econômia ou
Eco-nomia?
Todos gatos são pardos
numa vida de penumbra.

7
PAra tudo continuar igual
separe a pena da recompensa
como o cigarro, o sedentarismo
e a política.

8
Para tudo continuar igual
separe a primeira pena da segunda,
tire dos pobres num ano,
de para os ricos em outro.

9
Movimentos sociais:
lutas fragmentadas –
se não quer lutar
não nos impeça também.

10
Somos condenados a ser livres (Sartre)
ou somos condenados a fome?
o que hoje é fome?
ônibus, celular e guarda-roupa?

11
Uma luta se faz com união
ainda que para ser diferente
é necessário discenso
pense diferente, mas igual lute.

Referências: Sartre, Diógenes, Platão, Gelstalt, Flores, Misoczky, Volkmann e outras fontes.

 

Pedro Armando Furtado Volkmann

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!