Simplicíssimo

Perseguições

Violentos Haikais 98/X
Inimigos vorazes
Que maravilha, morreu a filha
Farão, eles, as pazes?

Faroeste 84/X
Começam os planos
Sem geladeira no ap com lareira
Contigo passar muitos anos
                               

Neste mundo onde o homem está lutando contra seus pares e ameaças minúsculas,
quase invisíveis, temos um incrível cenário bizarro.

Uma das coisas mais estranhas que eu já vi e ouvi foi a definição de um médico
sobre as alergias. Já que as pessoas estão praticamente imunes a doenças, o
corpo descobre outros invasores como tomates, camarões e outras banalidades
ingeridas. O nosso corpo precisa achar inimigos.

Outra coisa bastante interessante que ouvi nestes últimos dias foi um programa
de tv no canal NetGeo, que explicava como escolhemos nossos pares: a pessoa que
escolheremos para ter filhos tem um cheiro que mostra para nosso cérebro que as
crianças geradas pelos dois terá maior probabilidade de ser saudável.

Em uma Superinteressante antiga (não sei de que data – está na sala de espera do
meu dentista há pelo menos dois meses) tem informações muito importantes no caso
de uma pessoa ficar perdida no mato e se encontrar com um tribo indígena. Abrace
um negro ou um japonês, ofereça brindes. Prenda seu cachorro (não solte os
cachorros neles – hahaha). Muito útil. No meio da selva e no marketing…
Se você vier de pára-quedas terá uma vantagem – será tratado como um semi-Deus.

Perseguem-se pessoas por ideologia, por dinheiro, por violências cometidas e até
por amor. Vivemos em um mundo ainda da natureza bem básica: precisamos
determinar inimigos para continuar tendo um porquê de viver…
Será que nossos inimigos também são escolhidos pelo cheiro? Será que temos que
nos unir aos diferentes para mostar que queremos ser amigos de todos e, com
isto, salvar nossa pele? Ou será que temos que virar perseguidores?

Sei lá, eu prefiro ficar fora desta, apenas observando o andar da carroça,
enquanto o ser humano não se dá conta que está sofrendo perseguições muito
piores da Terra, porque vem perseguindo todos os seus tesouros e formas de
sobreviver…

De ré na contramão, de fora desta briga e tentando perseguir uma perseguida…

Pedro Armando Furtado Volkmann

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!