Simplicíssimo

A pequenez do não escrever e questões maiores

Image

Prezados presentes,
Escrever se tornou um peso pra mim, esta é uma afirmação muito estranha se vem de minha pena, que pena!
Não porque obrigatoriamente tenho que produzir qualquer porcaria a cada semana, se bem que ultimamente isso é a única coisa que me tenho conseguido fazer, suar as palavras, mas este é o sentimento: Inspiração boa zero!
Minhas dobradiças têm rangido muito por conta desta secura e meus movimentos parecem cada vez mais limitados, e pior ainda, cada vez mais previsíveis e isso é muito chato.
É certo que este tema me é recorrente e quem lê se lê minhas coisas reconhece o ‘charme’ de falar sobre o não ter do que falar, mas muito infelizmente aquilo realmente foi charme, mas isso aqui não o é. Escrever se tornou um peso pra mim.
Sentimentos tenho aos milhares de milhões e muito bem visíveis pra mim apesar de não muito bem definíveis, idéias e pensamentos continuam a povoar e reproduzirem-se em mim por toda parte. O que ocorre é que colocar isso porta a fora está sofrido, pesado e difícil como um trator de esteira!
Tentei analisar minha falta de tempo e colocá-la como responsável por isso que está aqui em meu sapato, mas apesar disso ser verdade, eu tenho tipo pouco temo sim até de pensar, esta não é a razão primeira para esta dor de parto que nunca produz um filho.
Creditar isso à pseudo falta pouca visibilidade, digo isso, pois apesar de não termos tantos comentários postados nossas visitas únicas estão em número muito próximo ao quinhentos por dia, o que acho bom e pode melhorar é verdade, mas este é um número bom, mas não é isso, não tenho esta sede há tempos, aprendi a não depender mais dos amendoins.
O que tem deve ser dito também é que apenas usuários ‘logados’ podem comentar e isso inibe muitos comentadores, se vocês perceberam fomos atacados por máquinas de comentários/spam/comercial da pior espécie e isso nos obriga a exigir o login do usuário comentador, um mal necessário que resolve um problema sem outra solução visível por ora, muito infelizmente.
Voltando, já estou de saco cheio disso, mas tenho que acabar com o texto:
-Muitíssimas idéias, sentimentos, questionamentos, os quais teriam sua válvula de escape natural na escrita estão aqui acumulados. Motivos tenho muitos, como já dito, mas por ora a porta está fechada e trancada!

Marcos Pedroso

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!