Simplicíssimo

Mais seco do que língua de papagaio.

Mais seco do que língua de papagaio.

Arial – 12.
Visualização em layout de impressão, 100%
Nada de negrito ou itálico.
Alinhamento à esquerda, eu normalmente não altero as margens.
Destaque nos erros de ortografia.
Isso me diverte e me ajuda.
Não raro ele consegue ser mais burro do que eu!

Uma música on-line nos fones de ouvidos, qualquer coisa.
Qualquer paixão me diverte.
Qualquer coisa de que eu goste!

Luz baixa, mas que possa chegar ao teclado com ela.
Deito-me de lado no espelho da mente.
Encosto o nariz até embaçar.
Respiro devagar pra continuar a enxergar

Estas malditas têm me fugido
Malditas quando longe
Se não podemos domá-las
Desejáveis se seu suor nos molha a roupa
E as cavalgamos

Faz tempo estou só no oco de um espelho embaçado
Só mas nunca só de verdade
Eis aí o grande desafio
Pelo menos tenho consciência de minha situação
Não me coloco como um visionário
Alguém que quer se enganar e por querer já engana!

O cursor em sua intermitência irritante.
Não permite que eu disfarce meu disfarce.
Nem comigo mesmo ele me deixa ficar só.

Alguma rima que não rime nos ouvidos
Mas que rime na mente sã de preferências

E por mais que eu cave por ora nada de água!

Marcos Pedroso

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!