Simplicíssimo

Um sentimento antigo

Um sentimento antigo

Tenho um sentimento antigo aqui comigo
Uma coisa que é confusa, misturada, parece pequena
Mas vejo que é pequena como uma pérola
Um diamante pequeno mas pelo que vale pode tomar vulto
Pode se transformar, crescer, florescer em amarelo
Se mostrar em tudo o que realmente é

Não sei bem onde posso encaixar isso
Pensei em jogar tudo pra ar e me livrar das amarras
Vender o diamante, transformar ele num apartamento
Numa viajem pelo mundo, num carrão de luxo
Simplesmente viver este proibido que é tão bom.
Viver, voar, subir alto, mais e mais alto
Ir ao encontro do infinito
Decobrir por que lá tudo se parece com o que queremos
Poque lá tudo é mais bonito

Olhando assim se parece com egoísmo
Mas sabendo como se move se vê
O egoísmo não se dá desse jeito
Por vezes dá pinta de desejo apenas
Mas se sabe que o desejo apenas deseja e isso é mais
Quando penso que é só paixão, lembro-me:
A paixão não pensa

Esse sentimento, sem nome, sem rosto
Que não sei de onde vem, nem pra onde vai
Esse que nasceu sem se plantar como capim
E agora ocupa o jardim do meu coração
Esse é só seu, só sei que é seu. Serve?

Marcos Pedroso

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!