Simplicíssimo

Uma estranha herança

– Bom dia. Aqui é o hospital do SUS?
– É, perfeitamente.
– É o seguinte, eu estou com um telegrama de vocês aqui, sobre o meu avô…
– Deixa eu ver. Ah, é o seo Isidoro. Pode mandar ele entrar.
Finalmente, depois de trinta anos, ele já pode se operar.
Ele foi chamado. Já compraram os rojões e o barril de chope, pra comemorar?… O que foi?
– Infelizmente ele já morreu. Por falta da cirurgia.
– Ah, é? Poxa vida, sinto muito. Deixe eu cancelar a ficha então.
– Meu pai também estava doente, mas já morreu também.
Essa doença parece que é hereditária. E ele estava esperando
vocês chamarem há apenas vinte anos… Eu queria…
– É? Sinto muito de novo, garoto. E… o que tem que seu pai
também morreu? Você queria o quê?
– Eu queria saber se posso pegar o lugar do meu avô,
pois também estou precisando do mesmo tipo de cirurgia.
Não seria meu direito? Eu sou o herdeiro dele.
– O quê? Não, menino… Herdar o lugar da fila do SUS?… Que ideia!
 A coisa aqui não funciona assim não. Ah, se fosse fácil desse jeito, né?
Me dá aqui seus dados que eu vou preencher sua ficha.
– Mas…
– Regras são regras, garoto.
– Mas…
– Nem mas nem menos, filho.
– Cambada de…
– O quê você falou?… Bom, ainda bem que eu sou meio surdo…
Pronto. Tá aqui sua fichinha. Até daqui a uns trinta anos, meu filho…

João Batista dos Santos

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!