Simplicíssimo

A arara

A arara está ali no seu poleiro, descansando. Ora sobe para ver a paisagem na rua e fica extasiada, ora desce e anda pra lá e pra cá tagarelando, tentando imitar as pessoas, mas é uma confusão de barulhos que ela se atrapalha, não sabe ao certo o que e quem imitar. Todos que passam na rua já
a conhecem. Ela está ali há muitos anos. Atrai crianças que brincam com ela e adultos que a admiram. Num belo (ou mal) dia lá vêm as autoridades. E chegam com caras de poucos amigos.

– senhor – um policial chama o dono da loja – por acaso esse pássaro é seu?

– sim… !!!

– pois terei que multá-la!

– ….????

– se o senhor não sabe, ela está infringindo a lei…

– que lei???

– ela está bloqueando o espaço destinado ao estacionamento dos carros com seu poleiro.

– … como assim? Ela está aqui há anos, virou uma estrela, veja só as pessoas como a admiram… veja as crianças como se divertem com ela e ela, então, veja a felicidade dela.

– sinto muito, senhor, mas ordens são ordens…

– que ordens???

– viemos aqui com um mandado para levá-la ao lugar certo onde é seu habitat! além do que também está obstruindo a passagem do estacionamento, conforme denúncia que tivemos.

– mas, *aqui* é o seu habitat… veja, ela não se estressa, aceita o carinho das pessoas. Ela não sai daqui… e não mesmo…!!! só sobre o meu cadáver!!!

– então, senhor, assim será!!

A multidão, crianças, jovens, idosos, começam a questionar os policiais o por quê daquilo.

– não senhor – diz uma velhinha com seu guarda-chuva encostando no policial. Ela é muito querida por todos nós. Houve uma ovação das pessoas confirmando o que a senhora dizia.

No final da bagunça, a arara, muito esperta e rindo da confusão faz pontaria e dispara um daqueles tiros bem certeiros na cabeça do policial. As pessoas alí presentes não se agüentam e riem tanto que até os outros policiais por mais que segurassem o riso não se contêm.

Ah, a arara continua lá, bela e formosa, fazendo suas festinhas particulares; só que mudou de lugar pra não atrapalhar a passagem do estacionamento!

Afonso José Santana

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!