Simplicíssimo

novo poema pra amada

Minh’amada
não chores pela tarde
que se vai,
pela noite que chega
com sua escuridão,
pois um outro dia virá
como uma canção
e há de acordar-te
com os raios de sol
pra animar-te o coração

depois do sereno da noite
frio e gélido.

Ainda há pingos gelados
Sobre as folhas verdes
Do sereno da noite
Que se foi

Resta um pouco da neblina
da noite passada
Onde os raios de sol vêm
Pra aquecer-te, minh’amada
Pra aquecer nossos corpos
nossas palavras
nossos olhares.

Venha minh’amada
dá-me tuas mãos
e caminha comigo
nesta manhã
sob o calor do sol
que nos aquece

Afonso José Santana

Últimos posts

Follow us

Don't be shy, get in touch. We love meeting interesting people and making new friends.

Most popular

Most discussed