Simplicíssimo

Pétala

(homenagem à minha amiga Cleide, do Netcartas – Pétala30)

Naquele imenso jardim florido a pequena borboleta passeava, com suas lindas asas abertas, imitando olhos de lince, até que uma flor lá embaixo lhe chamou a atenção. Voou na direção daquela pétala de rosa. Quando se aproximou é que percebeu: foi o seu perfume adocicado que a havia cativado.

Afonso José Santana

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!