Simplicíssimo

De mansinho

 

Num redemoinho…
Sem volta, ouve um grito
Ve uma flor e um brilho
jamais antes vistos

Tenta abraçar o sol
Sem sucesso se aquece

 

Dissocia a mente
De tudo e de todos
Deita a cabeça
Naquele ombro macio

Senta ao chão
Bebe a taça de vinho
Adormece ali mesmo

Um olhar amoroso
O acompanha silenciosamente
o Admira e cuida

Quando amanhece
Encontra apenas o cheiro

 

Absorve dele o que pode:
a lembrança de um carinho
Que se foi de mansinho

Frank Santos

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!