Simplicíssimo

Mistério

Mistério.Como a essência é apta a estes. Mistérios, vida?! Respirar?! Parar pra ver?!

Vamos esperar?! não sei, não confio mais no tempo. Nunca confiei no meu tempo, ele não espera por mim, e eu acabo feito…as coisas que já passaram, sozinha, ou, sem o desprendimento que eu tinha há um tempo, dois , ou três.

Estranho como as coisas mudam, como as pessoas param de mentir, como as flores desabrocham, como ciclos se completam, e acabam se repetindo. Tudo se repete, tudo se recicla, as pessoas se tornam mais humanas. E a gente não quer ver, mas acontece. Recebemos das pessoas que menos imaginávamos,e somos assim, tão inocentemente desconfiados. É tudo uma questão de instinto,lógica, a vida…ou a não vida, mas creio que trata-se de algo que está sempre em movimento. Metamorfose, mutação, idéias, surrealismo. Arte explica, e não psicologia. Análises estouram a bolha de pus que ainda existe dentro da gente, e a gente sofre, porque não se conhece…não é da nossa natureza, não ta no sangue, e não é instintivo. Medo de si é quase moda, silêncio é brega…amigos, rotina e família. Quase uma matilha de lobos.

Não temos culpa.ninguém tem culpa, ninguém disse que seria assim, e já que todos nos prometeram utopias, as visões do futuro ficaram assim, tão manjadas e sem cor! E fazer o que?! Esperar…outra vez…esperar pra ver . mas tempo é problema, e mais que isso, nunca se sabe das suas vontades. Tempo é um cara rebelde. Ele te vira de cabeça pra baixo e te sacode até que tu vire gente grande, mesmo criança, mesmo precisando de espaço , e de recursos e de ar puro. Tempo é um cara cruel. Ele te tortura  e de tanto que te tortura, as vezes, te faz perder a essência, e te faz acreditar nos mistérios da essência, que quando era presente…era aberta, cheia de luz , não haviam mistérios, sofrimento, documentos e dinheiro…ampulhetas.

A vida passa mais e ai?! Tu não vai pegar uma cerveja gelada na geladeira?! Te apressa. Não há tempo, não temos mais tempo pra esperar até amanhã e ver o sol nascer ou as crianças sorrindo,não temos mais tempo pra abraçar e sentir cheiro de gente humana. A essência se esvai á medida em que a gente se torna ¨alguém¨ diante do resto. Precisamos perder vida bem aos poucos, pra que haja respeito, pra que haja compreensão?!

Compreensão…de uma coisa que não passa de ilusão, porque essência é coisa rara e quando existe, se fez notar e nos deixa, de fato, mais alegre.

Tempo é mito. Responsabilidade é um mito. Dever e precisar pagar são um mito.

Desprender-se então é lenda.

Não se sabe pra onde ir.

O que é verdade?

Quem então é real?!

Me perco outra vez no tempo.

Me prendo?! Estou presa?!

As vezes me sinto. Mais pequena que já sou…me torno metade do que sou , e o que eu era, não me consola ou conforta…o que me consola é olhar pro céu azul,e entender certas coisas sem precisar de tantas outras coisas.

E eu sou perfeita. Porque o que me move não se move. E o que me move, por mais que pareça, não pode ser o tempo, porque eu não sou assim, cruel.

Crueldade. E agora? Sim, crueldade, e ai?! Mudou tua vida?! Sim?! Pega mais uma cerveja, esfria a cabeça, o tempo ta acabando de qualquer forma, ninguém precisa saber da crueldade, ela existe.Ea é foda, e eu fodinha. Eu brinco com o perigo…e brinco de lego com os mitos.

Talvez seja essência, duvido muito de mim. Dessa minha essência. Vertia em mim. Alguma coisa saia de mim, e era útil. Não sei se ainda me sinto útil.

Utilidades são provas reais. E eu que não sei direito nem o que me faz real. Não sei o que fiz e o que faço e se isso me faz bem.

O que eu fiz?!

O que eu faço?!

O que me faz bem?!

Estar aqui…agora…neste exato momento. Eu me desprendo. Presa eu não sei de mim.

Acho que preciso me resgatar . Me mutar. Preciso compreender, ou resgatar a compreensão, se esta desapareceu.

O tempo transforma, ou destrói, e dói só de pensar que o tempo é ilusão. Eu sou ilusão. Tu é ilusão.

E a gente precisa de essência.

Ar puro.

Me arrependo do meu tempo. Me arrependo de não nascer e crescer simplesmente. Não sei porque . porque?!

Responde ai…por quê?

São tantos…

Perguntas já não me incomodam mais. O que me incomoda são respostas mal formuladas. Meias palavras. Preocupações inúteis. Manchas na pele. Cerveja quente. O que me irrita é não ver o que há pra ser visto. Aquilo que fica ali…bem em frente ao nosso nariz, as coisas que pedem pela nossa visão. Pela nossa visão simples.

É só abrir os olhos.

Batemos sempre nas mesmas teclas. É um ciclo. Um sistema mal organizado, e as causas das discussões voltam sempre pro mesmo lugar, até que as coisas acontecem na prática. Ai as coisas mudam. Ai as pessoas mudam. E as vezes…até perdem essência, ou ganham, ou não sabem o que fazem, ou, simplesmente, descobrem que seu modo de vida as deixa doentes. Doentes de alma, preconceituosas de coração. Gente sem vida. Vida sem gente. Não há nexo, brilho.

As coisas brilham de fora pra dentro. Purpurina. Falta de…tanta coisa. Chego a ter pena de mim.

De ti…

Dele…

Dela…

De todo o mundo…

É ver pra crer, é crer em ilusões.

E mais uma vez…verdade existe?!

Outra vez…

Quem é real?!

Eu sou real?!

Eu duvido de mim…e a inutilidade humana se veste de incapacidade…

Todos no mesmo barco. As coisas terminam de fato, onde começam.

Voltamos ao mesmo lugar…dia após dia…com medo de fazer merda, com medo de sofrer a vida inteira, por ter arriscado só uma vez.

Preferimos sentar.

Isso, pega uma cerveja na geladeira, e ai a gente liga a TV e deixa pra lá um monte de dúvidas, preconceitos, a gente acaba optando pela falta de essência. Ilusão é bom. Nos conformarmos…e como dizem por ai ¨fazer o que¨?

Quem vai mudar isso?!

Quem é real a ponto?!

Não sei se sou real.

As palavras que saem de mim são conseqüências. As coisas que eu digo são conseqüências. E só. Acho que aprendi a não ser cega e só. Não sei do resto. Ilusão…é um vicio, e todo mundo adora…não vou negar.não vou negar…o tempo me revira de cabeça pra baixo todo o santo dia e me deixa assim, ¨adulta¨ , sem querer. Sem deixar. O tempo me estupra. E quem impede?!

Eu não consigo…ninguém consegue, as coisas acontecem e a natureza …permite, porque provavelmente tudo anda se encaixando, e como tudo é muito predestinado…

É complicado, mas acredite, a gente complica.

As coisas são simples.

Feito borboletas roxas.

Cores.

Pessoas .

Flores.

Palavras bonitas…e não jogadas fora.

Não tenho mais …

Não acho mais.

Mas as vezes até confio na vida.

Acho que vai dar tudo certo…

E se não der…bom, se não der, paciência e…pega uma cerveja gelada na geladeira pra mim???

 

Maria Ana Maioli

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!