Simplicíssimo

As teorias do Paulo Inácio

Hoje está fazendo dois meses e um dia que não escrevo. Minha última postagem ocorreu em 25/09/2009. Para alegria de poucos e tristeza de muitos, voltei.          Sabe o que é? A vida, sabe, muita correria. Muitas vezes preferi descansar, ver TV sem ver, tomar um gole de café, acender meu cigarrinho na varanda do quarto, mexer no celular novo (shing ling da melhor qualidade), tocar uma ou outra música no violão cada dia mais esquecido… Enfim, muitos motivos, nenhum real, porque nem mesmo eu sei. Melhor não fazer do que fazer por obrigação. E nem sei porque resolvi voltar, sei lá o que vai sair daqui…

 
         Vamos ver, de lá pra cá, o que tivemos de novo? A entrevista do Zulu Araújo no Roda Viva? Sim, pode ser. Simpatizei de cara com o jovem senhor. Sabe uma pessoa que luta por uma questão arduamente, apenas para não precisar mais lutar? Para que o mundo não precise mais tocar no assunto? Pois é, esta foi minha impressão. O Paulo Inácio formou mais 537 teorias sobre sua guerrilha na trincheira oposta à minha.
 
         O que mais? O filme do Lula? É, pode ser. A fabricação de um mito maior do que realmente o é parece interessar a alguns financiadores interessados puramente na história. História futura, porque as eleições vêm aí… Mas a Gloria Pires vale à pena, disseram lá no Observatório da Imprensa. Porque nos outros jornais, ninguém quis falar do filme, nem sei bem por que… O Paulo Inácio vai formar mais 748 teorias sobre sua guerrilha na mesma trincheira do protagonista…
 
         O que mais? Ahhhhh. Tem a Geyse e a faculdade de malucos… Por todos os lados vi incoerências. Colegas, direção, imprensa e a própria. Com ou sem Playboy (quero ver o fotoshop resolver essa), a menina acertou na loteria. O processo vai render dividendos de preconceitos, atitudes estranhas, comportamentos duvidosos… De todos, inclusive meus, que perco meu tempo citando este assunto. O Paulo Inácio já formulou 1125 teorias sobre sua guerrilha na sua própria trincheira (não posso imaginar de que lado ele colocará a suculenta garota).
 
         Mas enfim, pena mesmo é que o Paulo Inácio não escreve. Assim teria assunto para debater com ele. Ao contrário, ele prefere apenas entrar aqui vez ou outra e me perturbar… Que bom… rsrsrs…
 
         Sei que passaram assuntos de real interesse, e peço desculpas por esta volta esfarrapada e preguiçosa. Preciso retomar o fio, pegar o jeito novamente, e espero que tenham paciência para esperar.
 
         Abraços, triste o homem, triste eu…
 
Ah, quer saber quem é o Paulo Inácio? Melhor não, sua acidez pode envenenar. Mas é um bom amigo, inteligente, sincero, rabugento e cabeça dura. E eu gosto dele… rsrsrs…
 
         Marcos Claudino, 40 anos, profissional de Recursos Humanos, tentando ver o mundo nos intervalos que a vida dá, poucos, melhores com as cervejas ao lado dos queridos e saudosos amigos.

Marcos Claudino

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!