Simplicíssimo

Sumido

Ando sumido andando por sobre terras e serras por mim amadas.
Mas nada que me faça esquecer dos meus amores queridos, das mulheres que povoam o meu pequeno Universo.
 
Ando saudoso dos fatos que remetem à lembrança dos anos que se foram e que marcaram nossas vidas.
 
Sinto desejo.
Um desejo imenso de vê-la entre os meus braços outra vez.
 
Sinto saudade.
Uma saudade doída que me leva a pensar que jamais iremos nos ver novamente.
 
Sinto muita pena.
Pena dos que se foram e não experimentaram o prazer que é desejar você.
Tê-la por entre as mãos. Bem perto…
 
Ah, quanta saudade de você menina!
 
 
 
"Não entendo a vida sem os gestos de carinho entre pessoas que se querem bem, muito menos sem as necessárias atitudes e ações solidárias vindas até mesmo de pessoas que nunca se viram antes."

Luiz Maia
http://br.geocities.com/escritorluizmaia/
msn:
luiz-maia@hotmail.com
skipe: luizmaia1
Autor dos livros "Veredas de uma vida", "Sem limites para amar", "Cânticos" e "À flor da pele". Recife-PE.

Luiz Maia

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!