Marina

Essa é uma poesia infantil. Se tivesse mais uma filha provavelmente seu nome seria Marina. A Marina costeira de águas doces ou salgadas e do sorriso largo refletindo a luz, que embalada nas ondas dos seus cabelos irradiaria alegria ao seu redor. Para a Isadora, minha filha, fica, por enquanto, a dívida.

    Essa é uma poesia infantil. Se tivesse mais uma filha provavelmente seu nome seria Marina. A Marina costeira de águas doces ou salgadas e do sorriso largo refletindo a luz, que embalada nas ondas dos seus cabelos irradiaria alegria ao seu redor. Para a Isadora, minha filha, fica, por enquanto, a dívida.


Marina menina!
Viva Marina!

Brinca no dia
que queria
fosse a vida
com as terapias
de uma ferida
que não teria
porque não a via.
Será que possuía?
Ou possuída?

Feliz, não sabia.