frankEINSTEINS

Olhando para aquela classe, o professor orgulhava-se: Sim, estavam cada vez melhores. Seu trabalho, de fato, não estava sendo em vão…
E dando prosseguimento às lições do dia, dirige-se ao primeiro estudante:

Olhando para aquela classe, o professor orgulhava-se: Sim, estavam cada vez melhores. Seu trabalho, de fato, não estava sendo em vão…

E dando prosseguimento às lições do dia, dirige-se ao primeiro estudante:

– Gregor!

– Sim, professor?

– O nosso organismo possui quantos genes?

E em menos de três segundos:

– O organismo humano possui 25.000 genes conhecidos, professor.

Satisfeito com a rapidez e a precisão da resposta, volta-se agora para o segundo discípulo:

– Sigmund!

– Sim, professor?

– O que é o sonho?

– É a manifestação do inconsciente enquanto dormimos.

– Inconsciente? Que tipo de inconsciente, Sigmund? O coletivo?

– Perdão, professor, mas a existência de um inconsciente coletivo jamais foi comprovada! Refiro-me ao inconsciente pessoal.

O professor, tirando os óculos e limpando-os, sorri para Sigmund, aceitando a resposta. Virando-se, então, para o terceiro e último estudante:

– Albert!…

– Sim, professor?…

– Que idade tens?

– Quatro anos, dois meses, dezoito dias, treze horas e vinte e cinco minutos, professor. Um mês, oito dias, cinco horas e treze minutos a menos que Gregor; e seis dias, quatro horas e dezenove minutos a mais que Sigmund.

Ao escutar esta resposta, o professor levanta-se e, calmamente, vai até a janela. Em seguida, de costas para seus pupilos, somente declara:

– Classe encerrada por hoje. Para amanhã, o tema é Homo Sapiens. Agora, podem ir!

Estudantes dispensados, o professor retorna a sua mesa de trabalho…

Maravilhado com a Genética. Confiante no futuro a ser criado por suas mãos…