As tribos das novelas

Está certo que é muito caro ter muitos personagens na novela. Porém notei uma coisa muito interessante na Belíssima. Todos os pobres moram na mesma rua. Está certo que não são TÃO pobres assim, pois moram em casas de alvenaria, de um ou dois andares, comem (ou fazem) sushi e tem carro. Isto é um mero detalhe.

            O mais engraçado desta novela é que todos têm relação cruzada. O Alberto foi casado com a Safira que é tia do namorado (gigolô) da irmã dele. A filha do Alberto (que é filha da Safira) é apaixonada pelo gigolô (seu primo).

Violentos Haikais 69/X
Velha desdentada
Sem paciência ou consciência
Saúde arrebentada

Faroeste 56/X
Um certo domingo
Para quem ama, um programa
Saímos os dois rindo

 

A Tribo da Novela

 

            Está certo que é muito caro ter muitos personagens na novela. Porém notei uma coisa muito interessante na Belíssima. Todos os pobres moram na mesma rua. Está certo que não são TÃO pobres assim, pois moram em casas de alvenaria, de um ou dois andares, comem (ou fazem) sushi e tem carro. Isto é um mero detalhe.

            O mais engraçado desta novela é que todos têm relação cruzada. O Alberto foi casado com a Safira que é tia do namorado (gigolô) da irmã dele. A filha do Alberto (que é filha da Safira) é apaixonada pelo gigolô (seu primo).

Suponhamos que o Mateus (o gigolô) tenha um filho com cada uma delas. Vejam a bagunça:

O Alberto será tio e avô de duas crianças do mesmo pai. A Ornela vai ser mãe de uma delas e tia avó da outra. A Giovana (filha do Alberto) vai ter uma filha que vai ser prima em segundo e terceiro grau da filha da outra.

Quem será o padrinho e a madrinha? A Ornela (irmã do Alberto) poderá escolher o irmão para ser o padrinho do seu filho e a Giovana poderá escolher a Rebeca, dona da agência de modelos em que ela trabalha para ser a madrinha do dela. Já que a Rebeca quer levar o Alberto para a cama, nada mais natural: desta forma os dois filhos do Mateus vão ter um mesmo padrinho e madrinha.

A mulher do irmão da dona da Belíssima (a Vitória) e a Safira, mãe da Giovana tem um caso com o mesmo mecânico, o Pascoal. E a Júlia, dona da Belíssima tem um caso com o ex empregado da Vitória, o Nikos, que por sua vez, teve um filho com a mãe da Safira, a Katina.

Se o Nikos segue seu relacionamento com a Júlia, seu filho, o Semil, poderá passar a ocupar um cargo de destaque na Belíssima, talvez agora superior ao seu algoz, o Alberto, que passou a perna nele para casar com a Mônica. O Semil, óbvio, já foi apaixonado pela Júlia, a mesma mulher que o pai dele é apaixonado.

 

Eu acho melhor parar por aqui, daqui a pouco todo mundo é pai de todo mundo e todos vão ser os donos da Belíssima. O que seria muito bom para solucionar os problemas de grana de alguns. Nada mal, não é Seu Murrat?

 

Ah! Isto seria um mundo perfeito… hahaha

 

De ré na contramão, porque trama de novela só se resolve com exame de DNA!