De volta pro Vanila Sky do Futuro – Capítulo I

Devidamente autorizado pelos editores, chefes, presidentes, caciques Rafael e Eduardo, publico com exclusividades neste espaço que tanto admiro minha novela futurista. O título não é sugestivo. É escancarado. Não se trata de plágio, pois foi escrita em 1997, mas também não houve a preocupação em ser original. Espero que gostem!!

Capítulo I – Trabalho, casa, família, e o sol azul.

O sol azul preparava-se para desaparecer no horizonte. Max voltava para casa, mais uma vez desanimado. Vender reatores nucleares para aeronaves antigas já não era um bom negócio há um bom tempo.
O ano de 2.346 não havia sido bom. Roubaram seu Jet dois dias depois de tirá-lo da loja. E o financiamento mal havia começado a ser pago.
Olhou para o sol de dentro do Jet-Bus.
– Será mesmo que você já foi amarelo um dia? Pensava, tentando afastar as idéias negativas.
O elevador subia rapidamente até o 245º andar, seu apartamento. Novamente esqueceu o cartão da porta no escritório, e teve que chamar a esposa, que estava saindo do banho. Tana apareceu enrolada nas toalhas, e parecia de mau humor.
– Você precisa mandar consertar o jato de ar. Só está funcionando o frio, de novo…
– Ai Deus, banho frio outra vez?
Largou a maleta na mesa e sentou-se na poltrona da sala. A TV ligou automaticamente, mas o canal não era o de sua preferência.
– Tana, precisamos regular o captador de pensamentos da TV. Está ligado nas novelas por conta própria.
Tomou seu jato de ar frio rapidamente. Jantou duas pílulas, acompanhado de dois tabletes de coca-cola. Pela janela observou as aeronaves se atropelando no rush.
– Como será que era viver com um sol amarelo, e não precisar passar creme anti-radiação? Dizem que nos alimentávamos de vegetais e animais de verdade…
– Max, lá vem você com suas comparações saudosistas.
Voltou à TV. Por mais forte que pensasse no noticiário, a TV mantinha-se irredutível na novela. E os comerciais eram numerosíssimos. A cada cena de dois minutos, um comercial de dez. Um chamou sua atenção:
“Hei amigo, que tal trocar de vida? Já imaginou ser outra pessoa? Outro emprego, outra família, outra aparência, ou seja, uma nova chance de fazer a coisa certa? Procure-nos ainda hoje. A Agência de Transferência Mental ATM, garante a mais avançada tecnologia, segurança e confidencialidade. Satisfação garantida. Ligue já, não perca tempo!”
– Mas era só o que faltava… Transplante de mente em outro corpo…
– Dizem que certas pessoas descobrem modos muito mais satisfatórios de vida em outro corpo. Pena que o contrato diga que não se pode revelar a troca…
– Como você sabe? Por acaso está interessada em trocar de vida com alguém?
– Não querido, é que uma pessoa do meu trabalho procurou por curiosidade. Estou plenamente satisfeita com o que temos.
– Sei, sei… Amanhã farei uma visita a um revendedor de jatos do século XX. Ele restaura as aeronaves e vende para museus em Marte e Saturno. Se der certo, liquidamos as prestações do Jet e financiamos outro.
– Mas desta vez, veja se coloca no seguro antes de retirar…
Quando Max retirou-se para o quarto, a TV mostrou finalmente o noticiário, mas ele nem percebeu.

… continua…


{include_content_item 2911}