Simplicíssimo

Meu Caro Petróleo

Violentos Haikais 87/X

Debates políticos

nunca é demais, minta mais

Patéticos, ridículos

 

Faroeste 73/X

Sai rindo a toa

da janta é ao café

Tudo sempre na boa     

 

      Vou começar meu texto com uma frase chavão, muito dita e pouco analisada:

“O Brasil é um País de contradições”.

 

      Porém as contradições às quais me refiro não são a distribuição de renda,

ou a população concentrada no sul que provoca uma distorção na votação do senado  câmara ou a questão de termos uma das maiores porções de terras produtivas e e riquezas minerais jamais imaginadas em qualquer outro lugar. Não, também não vou falar em relação àquela piada que diz que Deus fez do Brasil um lugar perfeito e São Pedro retruca, mas Deus, este lugar é tão perfeito, porque fizeste isto? Daí o Ser Supremo responde: Espere e verás a gentinha que vou olocar lá…

 

      Meu texto não vai falar destas coisas. Vai falar de atrocidades muito maiores. Por exemplo: somos auto-suficientes em Petróleo e nossa gasolina está entre as mais caras do mundo. A nossa energia elétrica está colocada entre as 10 mais valorizadas do planeta.

     Uma das principais características para competir no mercado externo é ter um mercado interno que se mantenha durante as crises internacionais. Poder vender para os brasileiros é uma questão de vida e morte para os empreendedores brasileiros. Por isto precisamos de gente inteligente com dinheiro. Para poder competir. Não apenas na questão preço e qualidade, mas também na compra. O produto que os outros deverá poder querer ser comprado por nós. Isto multiplica as vantagens do produto. É uma questão de estratégia de marketing. Ter uma oferta reduzida em relação a demanda. Nossa demanda.

      Para isto, só tem um jeito. Fazer com que nós os brasileiros paguemos menos pelos insumos da produção e da nossa vida.

      Desde que o mundo sofreu a revolução elétrica (graças ao Thomas Alva Edison) e a revolução do motor a combustão (este não sei o inventor) que o mundo gira em torno deste tipo de energia.

      Ou seja, quanto mais barato mais giro…

      Acho que fui claro… (mas com a luz apagada porque já estou usando energia demais aqui no computador)…

De ré na contramão, para não gastar muita gasolina.

Pedro Armando Furtado Volkmann

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!

Últimos Posts