Simplicíssimo

Poemamas no ônibus III (seria ela um ET?)

Violentos Haikais 110/X

Grade de fora a fora
o bandido sacou, a madame levou
Noves (tiros) fora

Faroeste 96/X (Bem-me-quer)

Bem-me-quer
minha flor, teu sabor
só sei falar me quer bem

Já diziam os comentários, seios espetaculares, será que tem como fazer Poemamas só com fartas mamas, sem faltar mama para as crianças? Vejamos (os seios espetaculares):

Comprou morangos e melões
no ônibus à noitinha
Pensando nas mamas da vizinha

No ônibus pesado
Em forma de cone , 500 ml de silicone.
50 loiras e suas mamas

Que formas no ônibus
De cera, será que seriam?
Que viagem, que programama.

Na estrada esguia
Uma bela curva depois da outra.
Belas mamas eu via

O ônibus leito
Me chamas! Nas tuas mamas
me deito.

Vinha no ônibus errado
Tomando cerveja redonda,
Ficando mamado!
(co-autoria Eduardo Sabbi)

O mundo é redondo e eu, em volta das mamas arredondadas, no ônibus circular
Já diria a psiquiatra: sei os bons e sei os maus mas, não esqueço dos espetaculares.

De ré na contramão, para ter mais visão do ônibus!

Pedro Armando Furtado Volkmann

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!