Possibilidades

Digamos que seja possível uma viagem no tempo. Digamos também, que para analisar melhor os resultados da primeira experiência com pessoas, foi enviado ao passado um dos cientistas da equipe de pesquisas e o tempo de retorno escolhido foi de dez minutos. Nesse caso, então:

Estive pensando (xiii…):

Digamos que seja possível uma viagem no tempo. Digamos também, que para analisar melhor os resultados da primeira experiência com pessoas, foi enviado ao passado um dos cientistas da equipe de pesquisas e o tempo de retorno escolhido foi de dez minutos. Nesse caso, então:

    1. O cientista viajante encontraria a si mesmo, dez minutos antes, na sala da experiência?

      1.1. Haveria uma sobreposição de dois indivíduos?

        1.1.1. Como seria a razão de um indivíduo com duas vivências diferentes?

      1.2. A chegada do indivíduo até si, dez minutos antes, anularia a outra existência de si mesmo?

        1.2.1. Se o primeiro indivíduo for desintegrado, haveria ainda a viagem no tempo?

    2. Haveria dois indivíduos idênticos lado-a-lado, olhando-se?

      2.1. Com o sucesso do experimento, haveria ainda a necessidade de se acionar o equipamento?

        2.1.1. Se o equipamento for acionado novamente, então teríamos um terceiro viajante do tempo?

        2.1.2. Se o equipamento não for novamente acionado, então a viagem ao passado não ocorreria?

    3. Havendo “alma”, uma essência, como ficaria o indivíduo com a sua?

      3.1. Haveria dois indivíduos com uma única alma?

      3.2. Passaria a existir duas almas do mesmo indivíduo?

    4. Ao dar-se início à transferência, o equipamento deveria estar atuando durante todo o processo?

      4.1. Para o equipamento “levar” o cientista ele deveria também voltar no tempo?

      4.2. O equipamento também disporia de uma “memória”, tendo voltado no tempo?

Tá certo, tá certo. São especulações que não levam a lugar algum, eu sei. Mas quem disse que eu quero ir a algum lugar?

Não tenho nem dinheiro pra isso mesmo…