O Menino e o Poeta

E o poeta, paciente:
– Difícil? Bom, então eu vou te ensinar a escrever uma quadrinha. São só quatro versinhos…
E o menino, balançando a cabeça:
– Ai, acho que eu não vou conseguir.
E o poeta, todo bondade e compreensão: O garotinho perguntou pro velho poeta:

– Vô, o senhor me ensina a fazer poesia?

E o poeta, admirado e solícito:

– Ensino, sim. Você gosta de escrever?

E o menino, encabulado:

– Gosto. Muito, muito.

E o poeta, interessado (é tão raro um garoto gostar de poesia…):

– Bom, então eu vou te ensinar a escrever um soneto. Você tem que usar quatorze versos…

E o garoto, fazendo uma careta:

– Ih, vô, parece muito difícil.

E o poeta, paciente:

– Difícil? Bom, então eu vou te ensinar a escrever uma quadrinha. São só quatro versinhos…

E o menino, balançando a cabeça:

– Ai, acho que eu não vou conseguir.

E o poeta, todo bondade e compreensão:

– Mas é tão fácil… Que tal um hai kai então? São apenas três versos…

Aí o garoto abaixou os olhos e sussurrou pro poeta:

– Vô, será que o senhor não poderia escrever uma poesia pra eu dar uma menina lá da minha sala?