Simplicíssimo

Crescer para virar gente grande

    Crescer é uma característica básica da vida. Enquanto algumas
crianças crescem normalmente, outras apresentam dificuldades que devem
ser investigadas e tratadas.
    O crescimento humano pode ser dividido em 6 fases:
Fetal – os 9 meses dentro do útero materno
Lactante – do nascimento ao primeiro ano
Primeira Infância – de 1 a 3 anos
Segunda Infância – de 3 a 10 anos
Puberdade – de 10 a 14 anos (dependendo do sexo da criança)
Adolescência – por volta dos 14 aos 18 anos
    Em cada fase, existe uma diferente velocidade de crescimento, que pode estar adequada, exagerada ou lentificada. Em alguns casos, o crescimento acelerado ou muito lento pode ser passageiro e normal. Já em outros, reflete algum tipo de doença que deve ser diagnosticada precocemente para garantir um tratamento eficaz e sem complicações para a criança.
    Mas o que nos faz crescer? Essa resposta não é simples, já que uma série de fatores influenciam no nosso crescimento. São eles os fatores hormonais, nutricionais, a atividade física, o sono e, é claro, nossa herança genética.
    A má nutrição, assim como uso de drogas como fumo e álcool (por vezes difíceis de detectar em jovens), o estresse crônico derivado de maus tratos emocionais e físicos por parte de pais ou cuidadores e a falta de exercício físico ou um sono inadequado são todos fatores que apresentam um impacto severo no crescimento, na saúde e no bem-estar de um jovem ou criança.
Existe uma série de enfermidades que devem ser pesquisadas quando
nos deparamos com uma criança com baixa estatura.
E como sabemos que a criança está abaixo da altura ideal para sua idade?
Em primeiro lugar, toda criança deve ter sua altura medida regularmente
pelo seu pediatra, que poderá precocemente detectar qualquer diminuição
da curva de crescimento. Perguntas que nos ajudam a verificar se o ganho de
estatura é adequado são: quando meu filho ou filha trocou o número da roupa?
Meu filho/filha está entre os menores da sala de aula? Ele/ela consegue
acompanhar as brincadeiras com os amiguinhos da mesma idade? Ele ou ela
está crescendo menos que 4 cm por ano?
    Se você perceber alguma deficiência ou excesso de crescimento em seus filhos, fique tranqüilo: já existem tratamentos adequados para praticamente todas enfermidades que levam a distúrbios do crescimento. Faça sua parte: FIQUE ATENTO!

 Rafael Reinehr

(ligeiramente modificado de artigo originalmente publicado em http://clinicamedspa.com)

Rafael Reinehr

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!