Simplicíssimo

Me esqueça

Então foi quando eu me cansei
De tudo o que me cercava
Uma vontade de vomitar
Todas as informações que me invadiam
Suando em bicas
Correndo dentro de mim
Fugindo dos pensamentos comuns

Nesse ponto amarrei minhas memórias
-Desde quando era assim?-
Esqueci do que queria sentir
Foi uma dor sublime
A de sentir minha mente limitada
Por uma ansiedade de lembrar
Do que queria esquecer

Mesmo sabendo que as imagens estavam ali
Bloqueei o acesso a todas elas
Mesmo sabendo que tinha a chave para abrir
Me martirizei e chorei por não mais poder vê-las

A ilusão se sobrepôs à razão
E me vi livre, então
Para degustar os novos sabores
Que não mais vinham
Carregados de emoções passadas
Usadas, recicladas
Tinham odor de livro novo
Quando os olhos passeiam
Pelas primeiras linhas
E sentem o frescor de novas idéias

Daniel Loose

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!