Simplicíssimo

Questão de Sorte

Estou lendo “Non-Stop”, da Martha Medeiros. Adoro ela, mas li algo sobre o amor,e discordo 100%… Ela fala sobre o amor, dizendo que a maioria das pessoas o perseguem como se um relacionamento bem-sucedido fosse a solução para todos os seus problemas…até aí, tudo bem,amar não é a solução para nossos problemas, não. Mas ela fala que o amor é, sim, a recompensa para as pessoas que cuidam das outras áreas de suas vidas, da profissão,das amizades,enfim,dá a entender que,se você resolver os outros aspectos de sua vida, o amor acontece, sim. Discordo. Sim, nós devemos nos responsabilizar pela nossa felicidade, devemos cuidar do cabelo, fazer exercícios, ser pró-ativos, procurar os amigos, sair pra dançar, estudar, trabalhar, conquistar nosso diploma e nosso lugar no mundo… mas, fazer isso tudo não é garantia que o amor irá acontecer, não é garantia que seremos bem-amados, que seremos “bem-sucedidos” no quesito relacionamento, que nunca mais sofreremos por amor… Garante, sim, que teremos o apoio dos nossos amigos nos momentos de solidão, que nos olharemos no espelho e nos daremos conta que nosso cabelo está bonito, sim, valeu a pena fazer aquela escova caríssima… o bumbum está durinho, estamos aprendendo a dançar, somos profissionais bem-sucedidos, graças-a-Deus… e temos o amor de muitas pessoas especiais, entre família e amigos… Mas a garantia de um amor-romântico, ou não-romântico, que seja… esta garantia não temos, jamais teremos. Este tipo de amor, na minha opinião, é questão de sorte. E só.

Aline Oliveira

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!