Simplicíssimo

Cesto de Retalhos

É minha própria alma grande cesto de retalhos.
E os há de todos os tipos: bonitos, bem feios e falhos.

Retalhos de saudade; retalhos de temor;
alguns há ódio, outros tantos de amor.

Retalhos de incerteza da nossa vida futura;
de ver assim praticamente no mundo tanta loucura.

Retalhos que sobraram de vestes da minha vida;
retalhos de fé e esperança de ver a justiça cumprida.

Retalhos de todos os momentos;
momentos alegres ou tristes;
da tristeza dos meus pesares;
do prazer de saber que tu existes!

Débora de Azevedo

Últimos posts

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!