Simplicíssimo

Geométrica

Violentos Haikais 89/X

Ricos assaltantes

Uma vez o PC, outra P CC

Ainda prefiro o antes…

 

Faroeste 75/X

Só minha malinha

Braba e ainda, fica linda

Assim eu perco a linha 

 

Sabes alguns pontos para ficar

Uma poesia redonda?

Um pensamento triangular

Não deixa muito reta e longa.

 

Uma pessoa um tanto quadrada

Dirá, metendo a sua colher

Você está dando voltas e nada!

Planos não sabe fazer…

 

Tentou fórmulas cubistas

Com pirâmides se energizou

Buscou estrelas, analistas,
Chegou no nada, sossegou

 

Atirou-se em uma piscina retangular

Sem os cones de proteção

Para diagonalmente, poder pensar

E criar com tesão!

 

De ré na contramão, até nas poesias.

Pedro Armando Furtado Volkmann

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!