Simplicíssimo

Sem título(1)

Nos tempos em que pensava

julgar namorar,

Ela estava diante de mim;

ás vezes refeiçoando os dois,

degustando o manjar e os sonhos.

Olhos nascendo nos olhos.

Embevecidos!

Só lado a lado, ousávamos permanecer

caminhando;

e até no nosso enlaçado caminhar,

bastos trajectos percorremos de costas voltadas

ao caminho,

rindo e dançando, frente a frente.

E era sempre o feixe, do nosso olhar

concordante, que se fazia anunciar!

Por estarmos assim diante do melhor de nós,

eternamente de mão dada na mão do amor, e

perenes os olhares deleitados nos olhares do outro!

Por ansiarmos estar assim,

escolhíamos sempre estar diante um do outro!

 

Dionísio Dinis

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!

Últimos Posts