João Dengoso

João Esperto estava cansado de ser picado por aqueles mosquitos. Correu para o seu laboratório e deu início às invenções. Começou com o que chamou de “luvas anti-mosquitos”. Mas não ganhou nada além de mãos doloridas e zumbidos em forma de deboche. Percebeu o problema e partiu para um mata-moscas: …
João Esperto estava cansado de ser picado por aqueles mosquitos. Correu para o seu laboratório e deu início às invenções. Começou com o que chamou de “luvas anti-mosquitos”. Mas não ganhou nada além de mãos doloridas e zumbidos em forma de deboche. Percebeu o problema e partiu para um mata-moscas: “Se acaba com um que voa, deve matar o outro também”, pensou. Mas não teve sucesso. Os mosquitos eram menores e mais rápidos, escapavam com facilidade. Mais risadas zumbantes.

Da garagem do papai, juntou algumas peças velhas e montou uma geringonça enorme. No formato de ventilador, gerava um vento tão forte que jogaria os mosquitos contra uma tela cheia de cola. E colou tudo na tela, menos os desejados insetos. Irritado, chacoalhou a invenção e acabou sendo ventilado em direção à tela, ficando colado junto com seus brinquedos e apontamentos. Gritou por ajuda e sua irmã veio em socorro:

_ O que você está fazendo aí guri?
_ Minha invenção exterminadora de mosquitos não deu certo…
_ Tudo isso por causa desses bichinhos?
_ Não agüento mais ser picado!
_ Mas que tapado! Assim nunca vai conseguir. Vem aqui que vou te mostrar.

Foi difícil tirá-lo da rede, mas conseguiu, apesar dos brinquedos e folhas ficarem grudados nas costas do João. Pegou-o pela mão e foram para o jardim:

_ Tem que eliminar a casa deles João.
_ Mas como?
_ Me ajuda aqui.

E deu-lhe uma bela aula, eliminando a água parada dos pneus, limpando os pratos de vasos e colocando areia neles, juntando as garrafas, copinhos e tudo que poderia acumular água e colocando na lixeira, onde providenciaram uma tampa e arrumando uma tela para o bueiro.

Os mosquitos apavoraram-se. Pararam de zumbir e bateram em retirada.

_ Viu? É muito mais simples do que a tua invenção.
_ Sim mana, é mesmo. Mas e estas coisas coladas em mim, como tiro?
_ Ihhhhhhhhhhhh …