Ombro amigo

_ Oi tudo bem com você?
_ Mais ou menos…
_ O que houve?
_ Estou voltando da casa da minha irmã. Ela se separou do marido.
_ E isso é bom ou ruim?
_ Já nem sei mais. Fui dar uns conselhos e acabamos brigando.
_ Mas não se dá conselho nesses casos.
_ Como assim? _ Oi tudo bem com você?
_ Mais ou menos…
_ O que houve?
_ Estou voltando da casa da minha irmã. Ela se separou do marido.
_ E isso é bom ou ruim?
_ Já nem sei mais. Fui dar uns conselhos e acabamos brigando.
_ Mas não se dá conselho nesses casos.
_ Como assim?
_ Você nunca ouviu aquele ditado? Se conselho fosse bom, não se dava, se vendia.
_ E o que eu devia ter feito? Cobrado dela? É minha irmã!
_ Não, não. Dado o ombro.
_ Hã? Como assim?
_ A vida é dela. Do conselho, pode vir a te odiar. Do ombro, te amar cada vez mais…