Confissão

Todos os dias era a mesma rotina, estava cansada daquilo tudo. Eu ficava em casa, fazendo minhas tarefas domésticas e ele saía para trabalhar; logo depois do trabalho, ele ia encher a cara. Chegava em casa bêbado e violento. Nada o agradava.

Todos os dias era a mesma rotina, estava cansada daquilo tudo.

Eu ficava em casa fazendo minhas tarefas domésticas, e ele saía para trabalhar; logo depois do trabalho, ele ia encher a cara. Chegava em casa bêbado e violento. Nada o agradava. Mas, naquele dia, eu esgotei, estava cansada de tanta humilhação. E eu sempre ficava calada, até que:

– PAH!!POW!

Aquilo doeu!

– PARE! PARE! POR FAVOR!

Eu suplicava, e ele gritava:

– ESTOU CANSADO DE VOCÊ! QUERIA ESTAR AGORA NUM LUGAR ONDE TODOS FOSSEM IGUAIS A MIM, ME COMPREENDESSEM E EU ESTIVESSE LONGE DE VOCÊ, QUE SÓ FAZ RECLAMAR.

Então, levantei do chão quase sem força, entrei no quarto e peguei o 38, pensei, então: meu amado, vai ter o passeio que tanto deseja.

Cheguei perto dele, apontei a arma em direção a sua cabeça e disse:

-FAÇA BOA VIAGEM, AGORA VOCÊ VAI PARA O LUGAR QUE DESEJOU. O QUINTO DOS INFERNOS!

E, assim, ele partiu.