Tabuletas de Silício

Há aproximadamente 5500 anos a primeira civilização deste planeta registrou sua história em tabuletas de argila. Os sumérios, povo que viveu na região mesopotâmica entre os vales férteis dos rios Tigre e Eufrates (atual Iraque), são considerados o primeiro povo a desenvolver a escrita. Inicialmente, a escrita representava formas de mundo, pictogramas, mas pouco depois as formas da escrita foram ficando mais simples e abstratas, representando sílabas, aproximando-se da escrita moderna.

ImageHá aproximadamente 5500 anos a primeira civilização deste planeta registrou sua história em tabuletas de argila. Os sumérios, povo que viveu na região mesopotâmica entre os vales férteis dos rios Tigre e Eufrates (atual Iraque), são considerados o primeiro povo a desenvolver a escrita. Inicialmente, a escrita representava formas de mundo, pictogramas, mas pouco depois as formas da escrita foram ficando mais simples e abstratas, representando sílabas, aproximando-se da escrita moderna. As primeiras tabuletas de argila eram escritas com estiletes feitos de cana em cunhas inclinadas, daí a escrita ser chamada cuneiforme (em forma de cunha). As tabuletas de argila podiam ser tostadas para manter um registro permanente do que ali fora escrito, todavia, podiam também ser recicladas se não se tivesse o interesse em manter esse registro.

 

A escrita e as tabuletas foram inventadas para registrar a língua suméria, além das necessidades de administração dos palácios e dos templos (cobrança de impostos, contabilidade de cabeças de gado e medidas de cereais, por exemplo). Com essa invenção, os sumérios trouxeram ao mundo os livros (feitos de tabuletas de argila), as escolas, as leis, a literatura e a poesia. Registraram sua religião e suas pesquisas astronômicas dentre muitas outras contribuições feitas por este povo precursor. Com suas tabuletas, deixaram registrado o esplendor de sua passagem pela terra em um material tão vil e tão frágil quanto o barro que, incrivelmente, chegou até nós 55 séculos depois de terem sido escritas. As tabuletas sumérias contam a história desse povo e de muitos outros daquela região que os sucederam, uma vez que estes, ao domina-los, adotaram seu sistema de escrita.

 

Hoje, 55 séculos depois das primeiras tabuletas de argila terem sido escritas, esta coluna faz uma humilde homenagem a este povo que dinamizou a aventura humana na terra. Apesar de não mais registrarmos, nem contarmos nossa história em argila, ainda continuamos com o mesmo e forte desejo que moveu os sumérios e todos os povos posteriores à eles a registrarem sua história, o desejo de sermos imortais.  Hoje armazenamos a história de toda humanidade em supercomputadores, que nada mais são do que uma biblioteca lotada de tabuletas de silício.

 

O objetivo desta coluna é levar mensalmente ao leitor do Simplicíssimo uma dessas tabuletas de silício. É mostrar algumas páginas da história dos homens de uma maneira agradável, abrindo um espaço dedicado exclusivamente para a história neste sítio, permitindo a discussão civilizada entre os leitores que queiram debater sobre os temas aqui propostos. Convido à todos a visitarem esta coluna à partir da próxima semana. Espero que desfrutem deste espaço e que deixem também suas marcas nestas tabuletas de silício.