2005 – O ano em que fiz contatos

Meu ano de 2005, como o de todo mundo, teve seus altos e baixos. Mais altos do que baixos. E estes últimos só existem por minha culpa. Ninguém mandou eu gastar demais e ficar devendo a perder de vista.

Bom, vamos ver algumas de minhas realizações nesse ano de 2005. Quase todas elas no campo literário:

Meu ano de 2005, como o de todo mundo, teve seus altos e baixos. Mais altos do que baixos. E estes últimos só existem por minha culpa. Ninguém mandou eu gastar demais e ficar devendo a perder de vista.

Bom, vamos ver algumas de minhas realizações nesse ano de 2005. Quase todas elas no campo literário:

– Fui demitido da empresa que trabalhava; (sim, foi uma vitória, já não agüentava trabalhar que nem um cachorro e não ser reconhecido);

– Conheci o querido João Filho, escritor baiano elogiadíssimo, logo no começo do ano;

– Conheci os livrinhos das Edições K, assim como alguns de seus autores, todos eles muito bons e bem legais;

– Vou passando na faculdade não sei como, e levando ela como eu bem quero, largando matérias chatas e ficando com as legais, mesmo sabendo que isso vai ser péssimo pro meu currículo e só faz me atrasar. Mas eu não ligo pra isso;

– Conheci o Rafael Reinehr, capitão do Simplex e um cara muito legal;

– Comecei a colaborar com o Simplex, a convite do R. Reinehr;

– Com dois amigos que não conheço montei um blog chamado 3 Vozes bem no começo do ano mesmo;

– Esse blog foi citado no Jornal do Brasil, numa coluna que recomenda blogs legais;

– Colaborei com o Paralelos e com o Cronópios, cobrindo a Bienal do Livro que rolou em Setembro em Salvador;

– Lá conheci pessoalmente Marcelino Freire, que me deu de presente seu livro “Contos Negreiros”;

– Tomei café da manhã com ele, Adrienne Myrtes (do Cronópios), e Walcyr Carrasco, escritor e autor de novelas da Globo;

– Tirei foto com eles, mas o Walcyr com certeza não se lembra mais de mim;

– Não tirei foto com a Adrienne, ato falho e estúpido de minha parte, não explicado até hoje, talvez culpa de minha timidez. Mas ficamos combinados de não deixar passar na próxima;

– Comprei trilhões de livros na Bienal;

– Comprei muitos cds e dvds durante todo o ano;

– Minha coleção de All Stars aumentou consideravelmente esse ano;

– Entrevistei o grande e querido Ronaldo Correia de Brito;

– Resenhei o “O livro dos homens” de sua autoria;

– Ele me mandou o seu “Faca” que ainda vou resenhar;

– Tudo isso pra Cortiça, outro site que comecei a colaborar;

– Foi lá também que saiu minha resenha dos “Contos Negreiros” do Marcelino;

– Iniciei mais uma colaboração, esta bem recente, com outro site, o Qpoa, site de música boa, rock’n’roll, de Porto Alegre;

– De lá de POA conheci o querido Caco Belmonte, escritor também;

– E outras coisas mais que não lembro agora, mas também foram muito importantes.

Espero que 2006 seja melhor ainda, não só pra mim, mas para todos.

Abraços e feliz ano novo pra vocês!