Mensalinhos e mensalões…

Mentir é dizer algo que não condiz com a verdade. É a manifestação contrária àquilo que alguém sabe não existir. É lamentável quando alguém busca expressar a verdade, esforça-se para exprimi-la e jamais poderá ser compreendido.

Mensalinhos e mensalões…
Por Luiz Maia

Mentir é dizer algo que não condiz com a verdade. É a manifestação contrária àquilo que alguém sabe não existir. É lamentável quando alguém busca expressar a verdade, esforça-se para exprimi-la e jamais poderá ser compreendido. E não pode porque, qualquer que seja aquilo que digamos, a outra pessoa não escuta nunca a verdade que lhe queremos transmitir. Aquilo que dizemos, como sendo a expressão maior da nossa verdade, e o que o outro supõe, serão sempre duas coisas distintas.

Mas esse princípio não se ajusta ao “caso Severino”. Depois de muita insistência dos repórteres para dizer se tinha mesmo recebido dinheiro irregular, o presidente da Câmara, Severino Cavalcanti, reagiu: “É mentira, mentira, mentira”. É difícil dizer quem consegue viver sem ter faltado com a verdade, pelo menos uma vez na vida. Pode ser até por desculpa, na falta de uma melhor explicação, ou tentando ocultar uma realidade nada agradável, como neste caso ocorrido com o presidente da Câmara. Acontece que Severino parece ter quebrado o decoro parlamentar, e a oposição já se movimenta para ingressar com uma representação contra o Deputado. Caso ele não renuncie logo, certamente será cassado.
Recife, 26 de outubro de 2005