Simplicíssimo

Esquecido

 

Há uma paisagem estranha, que nunca a vi. Um mundo cinza, sem cores, nem sons. O caminho, bem, este parece longo, ao passo que tenho a sensação que há anos estou a caminhar nu, por esta estrada gélida, envolto pela névoa, que a cada passo parece aumentar o odor de enxofre

Sinto-me especialmente estranho. Não sou deste lugar. Um estranho. E por mais que tente recordar-me, a memória falha, e a única coisa que resta é a nítida sensação de buscar por encontro. Pelo jeito, não avisaram a outra parte que viria.

Talvez por isso caminhe a esmo. Busco por alguém. Ou alguma coisa.

A solidão deste lugar é angustiante. Por vezes vem o medo, como se algo muito mal estivesse cada vez mais próximo. Noutras vem-me a paz de quem será banhado por uma luz de paz. É estranho, pois a única coisa que me restou são os sentimentos.

Douglas Eraldo dos Santos

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!