Simplicíssimo

Coadjuvantes da história – Episódio 1

Apollo 11

– Olha Gersina, tá aqui o pacote que deixaram pra você. Não tinha ninguém na sua casa ontem à tarde. Foi a Dona Jandira, minha sogra, que atendeu o portão. O homem tocava a campainha sem parar. Deixou com ela os macacões e disse que foi uma tal de Nasa que mandou entregar. Conhece alguém com esse nome?

– Nasa?? Sei não. Deve ser gente de escola de samba, esse negócio aqui tá com cara de fantasia de carnaval. A gente que costura pra fora recebe cada encomenda…

– O rapaz da entrega disse que é pra bordar três nomes, um em cada macacão: Aldrin, Armstrong e Collins. Ó só, tá escrito aqui no papelzinho, melhor olhar bem pra não trocar as letra. Nem sei como é que fala direito.

– Uns nome gringo, né? Vixi.

– Essa parte das pernas aqui, tá meio empapuçada, não tá não? Será que não era o caso de fazer a barra, Gersina?

– Então, não sei… bom, melhor fazer o que foi pedido. Eu vou é bordar esses nome aí e entregar o bagulho pra Nasa. Quando que o homem ficou de vir buscar os macacões?

– Diz que tá vindo amanhã. Essa tal de Nasa deve ser a mãe dos três ou então namora com eles tudo ao mesmo tempo. Porque em todos os macacões aparece “Nasa” perto de onde é para bordar os nomes dos caras.

– Cada louco com a sua mania. A pessoa não tem o que fazer e fica inventando essas coisas. Uns faz tatuagem, outros manda bordar o nome.

– Bom, pagando bem, que mal tem?

– Lá isso é. Bora cuidar da vida.

Esta é uma obra de ficção

© Direitos Reservados

Marcelo Sguassabia

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!