Simplicíssimo

Roma, 80 d.C.

– Tenha dó! Precisava de uma obra faraônica como este Coliseu? E tudo com dinheiro público…

– Não entendi o “faraônica”. Estamos em Roma, não no Egito. Temos imperador, não faraó. E isso aqui na nossa frente não é uma pirâmide, é um cilindro.

– E esse tom dourado cintilante, coisa mais jacu. Seria bem melhor deixar sem tinta, no concreto aparente mesmo. Muito mais clean e clássico. Vendo de longe parece a coroa do Burger King!

– É, mas já estava na hora de construir uma arena nova. A que tinha antes, lá onde Judas perdeu as botas, estava em ruínas. Esfarelando.

– Judas? Aquele que deu a ficha de Jesus Nazareno, uns tempos atrás?

– Isso.

– Com essa estrutura toda, esse aqui com certeza vai demorar muito pra virar ruína. O mundo acaba antes disso.

– Olha só o cartaz:

EVENTO DE INAGURAÇÃO

DOZE CRISTÃOS TEIMOSOS ENFRENTAM QUATRO LEÕES FAMINTOS. VOCÊ NÃO PODE PERDER! EVITE FILAS COMPRANDO SEU INGRESSO ONLINE. APONTE O CELULAR PARA O QR CODE.

– Pois é. Meu cunhado tá sem emprego e vai tentar ganhar algum vendendo água na arquibancada.

– Vender água? Com mais de duas mil fontes de água cristalina espalhadas por Roma?

– Tá, e você acha que todo mundo vai lembrar de encher a garrafinha PET antes de entrar no estádio? E na hora da sede, pra sair do meio da multidão? O cidadão vira refém do vendedor ambulante.

– Ouvi dizer que vai ter gladiador também.

– Gladiador? Acho que já vi esse filme antes. Você vem?

– A sete moedas o litro de gasolina? Imagina! No fim de semana a biga fica bem quietinha na garagem.

– Fica aí fazendo rodeio, no fim você acaba indo…

– Rodeio só no século 20. E só se for nos Estados Unidos e no Brasil, aqui a ideia não pega, não.

– Acho que é porque sertanejo cantando sofrência com chapéu de cowboy não combina nem um pouco com a Cidade Eterna…

– Sei lá. O que eu sei é que o BolsoNero quer ver o circo pegar fogo.

– Mas de que Nero você tá falando, o incendiário? Parece que bebe… quem dá as cartas agora é o Tito.

E seguiram caminho, os dois. Não sem antes dar uma paradinha na banca de camisetas, estampadas com a mensagem: “Inauguração do Coliseu. Eu fui!!!”.

Esta é uma obra de ficção.

© Direitos Reservados

Marcelo Sguassabia

Comente!

Deixe uma resposta

Siga-nos!

Não tenha vergonha, entre em contato! Nós amamos conhecer pessoas interessantes e fazer novos amigos!